CLASSIFICADOS
Página Inicial » Avaliações » Agricultura » 10 anos de pesquisa, empresa desenvolve biotecnologia para o combate da lagartas que atacam a soja
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
soja plantada

10 anos de pesquisa, empresa desenvolve biotecnologia para o combate da lagartas que atacam a soja

UMA BIOTECNOLOGIA CRIADA PARA MANTER SUA LAVOURA INTACTA.

Após mais de 10 anos de pesquisa, sua lavoura ganhou um grande aliado. INTACTA RR2 PRO® é a primeira biotecnologia para soja especialmente desenvolvida para o mercado brasileiro, que antes de ser lançada comercialmente no Brasil foi aprovada nos principais países consumidores de soja do mundo, para garantir além da melhor produção, a exportação da soja colhida.

A PRIMEIRA BIOTECNOLOGIA PARA SOJA QUE LEVA 3 BENEFÍCIOS PARA O PRODUTOR

soja intacta

Durante as safras 2011/2012 e 2012/2013 foram realizadas experimentações da tecnologia em 1.500 campos de agricultores, em 419 municípios brasileiros. Estes testes comprovaram os benefícios de proteção contra as principais lagartas da cultura da soja, potencial aumento de produtividade e tolerância ao glifosato. A proteção contra as lagartas é conferida por uma proteína Bt (Cry1Ac) que possui alta eficácia contra a lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis), a lagarta falsa medideira (Chrysodeixis includens e Rachiplusia nu), a broca das axilas (Crocidosema aporema) a lagarta das maçãs (Heliothis virescens), elasmo (Elasmopalpus lignosellus) e Helicoverpa (H. zea e H. armigera).

Durante a colheita, também foi comprovado o aumento de produtividade em relação às variedades RR mais plantadas em cada região.

A tolerância ao glifosato é proporcionada pela tecnologia Roundup Ready (RR2), trazendo facilidade para o agricultor no manejo de plantas daninhas.

11 ANOS DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO

  • Tudo começa identificando o que era necessário para combater lagartas que atacam a soja
  • Pesquisa e análise do que é necessário na nova biotecnologia.
  • 2005 – Melhoramento Genético em Porto Rico.
  • 2007/08- Início dos plantios no Brasil e ensaios em campo.
  • 2010 – Aprovação no Brasil.
  • 2011 – Canadá, Japão e México aprovam a tecnologia para exportação.
  • 2012 – Aprovação pela Colômbia, União Européia, Coréia do Sul, Argentina, Uruguai, Taiwan.
  • 2013 – Aprovação no Paraguai e China, o maior mercado exportador de soja brasileira.

Fonte intactarr2pro.com.br  monsanto.com

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Foto: Fazenda Bergamini

Vermífugos na hora certa pode gerar ganhos de R$ 40 por cabeça

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita (Unesp) levantou um dado ...

bezerros nelore

Fazenda no Mato Grosso faz a desmama aos 100 dias de idade

O Nortão do MT exibia-se para Pedro e eu, agradecendo a chuva que acabara de ...