CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » É de agricultor americano o recorde mundial de produção de soja por hectare, perto de 200 sacas
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
recorde americano soja

É de agricultor americano o recorde mundial de produção de soja por hectare, perto de 200 sacas

O fazendeiro norte-americano Randy Dowdy assumiu nesta temporada o posto de maior produtor de soja da história, no mundo, com um total 192 sacas por hectare. Dowdy obteve a marca de “rei” mundial da soja durante o Concurso de Produção de Soja, promovido pela empresa BASF.O recorde anterior pertencia ao produtor Kip Cullers, também americano, com 173 sacas por hectare.

Dowdy vive no estado da Geórgia, nos Estados Unidos, um dos maiores polos produtores de grãos no país. O resultado do produtor norte-americano é cerca de quatro vezes superior à média da produção de soja norte-americana e brasileira. O recorde brasileiro de produção de soja pertence atualmente a Alisson Alceu Hilgenberg, de Ponta Grossa (PR), com 141,79 sacas por hectare.

Durante a entrega da premiação, Randy Dowdy disse que além da sua dedicação, neste ano ele contou com uma ajuda extra para obter o resultado. “Como produtores, às vezes nós fazemos altos rendimentos e às vezes não, Este ano, tudo, desde o tempo até decisões de gestão, tudo ocorreu da melhor forma para permitir uma grande temporada”, disse durante o seu discurso.

Randy Dowdy com a família durante a cerimônia de entrega do prêmio, no último dia 9 de setembro

Randy Dowdy com a família durante a cerimônia de entrega do prêmio, no último dia 9 de setembro

Dowdy comentou que o custo de produção dele foi de US$ 16,70 por saca, cerca de R$ 55 por saca pela cotação do dia 21 de setembro (R$ 3,25). “Isso inclui tudo: arrendamento das terras, sementes, tratamento de sementes, herbicidas, fungicidas, inseticidas, o custo do plantio, os custos aéreos, proteção da receita, os custos de irrigação, combustível, custos de aplicação plataforma de chão, os custos de fertilizantes, os custos de colheita, transportando custos, secagem e tratamento custos”, escreveu o produtor sem esconder que usa tecnologia de ponta na sua propriedade.

Fonte Gazeta do Povo

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Se for levado em conta o cenário do ano passado, somente 41% das propriedades rurais leiteiras do país produzirão a bebida dentro dos padrões legais determinados pelo Ministério da Agricultura, conforme aponta um estudo da Clínica do Leite/Esalq-USP. Foto: Divulgação

Preço do leite ao produtor recuou 11,7% em novembro

O preço médio do leite recebido pelo produtor recuou 11,7% em novembro, na comparação com ...

bezerrada curiosa

A hora certa de usar os vermífugos no gado

O sucesso da produção na pecuária bovina depende, entre outras coisas, de um bom manejo ...