CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » Ministério Público discute soluções para fim da infestação de mosca dos estábulos, situação é crítica
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
Excesso da vinhaça no plantio da cana-de-açúcar causa proliferação das moscas
Excesso da vinhaça no plantio da cana-de-açúcar causa proliferação das moscas

Ministério Público discute soluções para fim da infestação de mosca dos estábulos, situação é crítica

Promotoria tem inquérito aberto para investigar situação em Planalto (SP).
Mosca pica o gado, que acaba perdendo peso e morrendo.

 O Ministério Público fez nesta sexta-feira (19) a primeira reunião para discutir soluções para infestação de moscas do estábulo em Planalto (SP). O problema causou diversos prejuízos para pecuaristas por causa desse inseto. A promotoria de Buritama (SP), que é responsável por Planalto, está com um inquérito aberto para investigar a responsabilidade das usinas de cana nessa história.
O encontro reuniu representantes das usinas, de produtores rurais, da Secretaria Estadual de Agricultura, de órgãos ambientais e prefeitura. Essa foi mais uma tentativa, agora do Ministério Público, de encontrar uma solução para mosca do estábulo que causou muitos prejuízos em Planalto.

A mosca do estábulo ataca os animais, como o gado e cachorros, e causam feridas. Com isso, o gado fica estressado, perde peso e acaba morrendo. A maioria dos criadores de gado de corte e de leite de Planalto e região já abandonou as atividades por causa da infestação. Segundo os produtores o aumento da quantidade de moscas está relacionado a vinhaça  jogada em excesso nos canaviais pelas usinas.

O Ministério Público de Buritama abriu um inquérito civil para apurar o problema da mosca do estábulo. A promotoria pede providências para que os produtores rurais não sejam prejudicados. “Para dar início às negociações convoquei as partes envolvidas e queremos de uma forma definitiva sanar os problemas e com isso, a longo prazo, equacionar a questão”, diz o promotor Felipe Duarte de Paiva.

Nenhum representante das usinas quis dar entrevista e um novo encontro já foi marcado para setembro. “Vamos ter a próxima reunião e vamos tentar avançar nas negociações e avançar o Termo de Ajustamento de Conduta”, diz o promotor.

A Cetesb de Araçatuba (SP) chegou a fazer vistorias em propriedades de Planalto depois da denúncia e foram encontradas irregularidades no manejo da vinhaça e a usina responsável recebeu uma advertência para corrigir o problema. Segundo a companhia ambiental, o trabalho está sendo feito pela usina.

Fonte Jornal Bom Dia

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

cafe rama vermelha

Café capixaba é eleito o melhor do Brasil pela Abic

O microlote do produtor José Alexandre Abreu de Lacerda recebeu a maior pontuação no júri ...

fazenda-sustentavel-vencedores-2016

Fazenda de Mato Grosso do Sul é a campeã da sustentabilidade

A Modelo II adotou integração lavoura-pecuária-floresta e foi a vencedora do prêmio Fazenda Sustentável 2016, ...