CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » Polícia ambiental encontra dezenas de bois mortos provavelmente de fome em fazenda no Paraná
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
Foto: Divulgação/Polícia Ambienta
Foto: Divulgação/Polícia Ambienta

Polícia ambiental encontra dezenas de bois mortos provavelmente de fome em fazenda no Paraná

Propriedade localizada na cidade de Altônia estava sem pasto e abrigava mais de mil cabeças de gado.

Na última quinta-feira (25/8), cerca de 50 cabeças de gado foram encontradas mortas em uma propriedade rural do município de Altônia, no noroeste do Paraná. A descoberta partiu de uma denúncia anônima e, além dos animais mortos, pelo menos outras mil cabeças encontradas pelos policiais estavam magras. As informações são do portal de notíicas G1.

Os animais estavam fechados em um local com pouca pastagem, o que fez com que parte do rebanho, inclusive, invadisse uma área de preservação ambiental, resultando em danos à vegetação e poluição ao solo com a morte dos animais.

Foto: Divulgação/Polícia Ambienta

Foto: Divulgação/Polícia Ambienta

Em entrevista ao site, o sargento Fábio de Oliveira, disse que a falta de planejamento do proprietário para o manejo do pasto fez com que os animais ficassem sem alimento. “Essas fazendas precisam de um tipo de pastagem específica para pecuária e cuidados para evitar que a vegetação rasteira invada a área. Neste caso, a vegetação rasteira tomou conta de toda a propriedade matando o pasto completamente”, disse.

 Na manhã desta sexta-feira (26/8), mais 26 animais foram encontrados mortos na fazenda. Embora o acesso ao local estivesse restrito, funcionários da propriedade abriram covas no terreno e enterraram vários animais, que depois foram encontrados pela polícia ambiental. “Nós descobrimos porque a pata de um dos bois ficou descoberta”, afirmou Oliveira.

A Polícia Ambiental do Paraná está investigando o caso, mas, até a manhã de hoje, o dono da fazenda não tinha sido encontrado. Quando localizado, o proprietário deverá responder por maus-tratos a animais e crimes ambientais.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Se for levado em conta o cenário do ano passado, somente 41% das propriedades rurais leiteiras do país produzirão a bebida dentro dos padrões legais determinados pelo Ministério da Agricultura, conforme aponta um estudo da Clínica do Leite/Esalq-USP. Foto: Divulgação

Preço do leite ao produtor recuou 11,7% em novembro

O preço médio do leite recebido pelo produtor recuou 11,7% em novembro, na comparação com ...

bezerrada curiosa

A hora certa de usar os vermífugos no gado

O sucesso da produção na pecuária bovina depende, entre outras coisas, de um bom manejo ...