CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » Produtor rural do interior de São Paulo tem ideia inovadora e colhe sucesso junto com visitantes
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
Foto: Anderson Delatin
Foto: Anderson Delatin

Produtor rural do interior de São Paulo tem ideia inovadora e colhe sucesso junto com visitantes

Produtor rural da cidade de Urânia, que fica cerca de 160km da cidade de São José do Rio Preto, teve a ideia de acolher visitantes para uma colheita diferenciada. Em Urânia, à aproximadamente dois quilômetros do município, uma chácara ficou famosa na internet devido à plantação de morangos. Há 20 anos, o agricultor Hideraldo Preto cultiva a fruta. O local, que leva o nome de Chácara São José, pertencente ao Córrego do Cascavel, agora passou a ser conhecido popularmente como “Morangos Urânia”.

lavoura de morango

Com uma forma de colheita diferenciada, a família abriu as porteiras da chácara e acolheram visitantes da cidade, turistas da região e até mesmo de outros Estados, que procuram o local para conhecer, colher e saborear a fruta.

O período de colheita do fruto vai de junho a setembro e segundo o agricultor, não faltam morangos no sítio da família. Somente neste ano foram plantados sete mil pés da fruta em uma área de três mil metros quadrados. “Trabalhamos com duas culturas na propriedade; com as hortaliças durante todo o ano e com os morangos, que é uma cultura muito arriscada e que produz somente nos meses de clima frio. Se caso perdermos toda a produção da fruta, é a horta que vai nos assegurar com todo o prejuízo. Durante o período de colheita, não faltam morangos em nossa propriedade, a menos que a chuva de inverno nos surpreenda e prejudique a colheita. Para o ano que vem, se tudo correr como planejamos, pretendemos aumentar a área” relatou Hideraldo.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Durante visita na propriedade, encontramos pessoas de várias cidades e regiões diferentes, entre elas, de Jales, Santa Salete, Valparaíso, São Paulo, Rolândia (PR), Ponta Grossa (PR) e Rondonópolis (MT), muitos que aproveitaram o feriado para visitar parentes na região e que acabaram sendo levados até a chácara para conhecer a plantação.

Fabiana Valentim, que mora em Ponta Grossa (PR), estava a passeio na casa da Viviane Hernandez, que mora em Jales e ficou sabendo da colheita através das Redes Sociais. “Quando ela me disse que tinha plantação de morangos na região não pensei duas vezes e aceitei o convite para vir até o sítio. Isso é emocionante, me lembra da infância, meu avô plantava o fruto no Paraná e isso me faz relembrar daqueles tempos, era tão gostoso, fazia mais de 20 anos que eu não via uma plantação, isso tem um gostinho de infância” conta a professora.

A produção, que antes era apenas mais uma cultura, hoje se transformou em ponto turístico, pelo menos nos meses de colheita. Com tantos morangos, muitas delícias também são confeccionadas pela família. A esposa, Marli Cristina e a filha Beatriz Preto, sempre que tem um tempinho preparam doces que também são comercializados no local, são bombons de morango, vários tipos de geleias e deliciosas tortas.

Além da esposa e da filha, quem também ajuda na propriedade é o filho Bruno Preto. Segundo Hideraldo, se tudo correr como planejado, Bruno é quem dará continuidade no manejo da fruta. “Se realmente tivermos êxito para dar continuidade com a cultura, quem ficará responsável será nosso filho Bruno, já que ele conhece todo o processo de plantio, formação, colheita e tem experiência com a fruta. Bruno já está ingressado em uma faculdade, porém, não deixa de nos ajudar durante a colheita” ressaltou.

É importante lembrar que o agricultor utiliza pouco agrotóxico na plantação, pois já faz uso de produtos biológicos e orgânicos, para que assim, em um prazo de aproximadamente um ou dois anos, ele consiga produzir a fruta de forma 100% orgânica.

Quer saber mais, visita a página do Morangos Urânia no Facebook

Adaptado do texto de Natália Quatrina – Folha Regional

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Se for levado em conta o cenário do ano passado, somente 41% das propriedades rurais leiteiras do país produzirão a bebida dentro dos padrões legais determinados pelo Ministério da Agricultura, conforme aponta um estudo da Clínica do Leite/Esalq-USP. Foto: Divulgação

Preço do leite ao produtor recuou 11,7% em novembro

O preço médio do leite recebido pelo produtor recuou 11,7% em novembro, na comparação com ...

bezerrada curiosa

A hora certa de usar os vermífugos no gado

O sucesso da produção na pecuária bovina depende, entre outras coisas, de um bom manejo ...