Produtos de pesquisas, tecnologias para produzir bezerros superiores serão mostradas

Produtos de pesquisas, tecnologias para produzir bezerros superiores serão mostradas

PARTILHAR
Imagem ilustrativa

Melhoramento genético, suplementação, inseminação artificial e fertilização in vitro serão algumas das tecnologias abordadas no II Simpósio Repronutri – Reprodução, Produção e Nutrição de Bovinos: a pesquisa aplicada ao campo. O evento acontece nos dias 22 e 23 de setembro no hotel Deville, em Campo Grande (MS).

O pesquisador Eriklis Nogueira, da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS), conta que serão mostrados resultados de experimentos do projeto de pesquisa +Cria, que tem como objetivo aumentar a quantidade e qualidade de bezerros produzidos no Pantanal e no Cerrado. “Estamos buscando matéria-prima que se encaixe nos programas de novilho precoce, animais com mais qualidade que possam se enquadrar em processos de bois melhorados, tudo com avaliação da eficiência econômica e ambiental”.

As pesquisas do projeto +Cria começaram em 2015 e são financiadas pela Embrapa a partir do chamado Macroprograma 2, um dos programas que integram o Sistema Embrapa de Gestão. Os estudos têm sido realizados em vários Estados brasileiros. Eriklis explica que nesses quase dois anos já foi produzida uma série de bezerros que foram enviados para engorda em área de planalto – a engorda não é feita no Pantanal.

A performance de bezerros melhorados da raça Nelore e bezerros resultados de cruzamento de Nelore com Angus já está sendo avaliada. O pesquisador afirma que foram utilizados touros de diferentes DEPs (Diferença Esperada na Progênie), para avaliar o acabamento de carcaça com garantia de superioridade genética.

Outras linhas de pesquisa do + Cria acompanham a suplementação de bezerros com ração para que eles ganhem mais peso na desmama, antecipando a engorda. Testes de protocolos de inseminação artificial estão em andamento pelo projeto de pesquisa, sugerindo novas formas de melhorar os índices de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo).

“Também estamos trabalhando com a utilização de embriões na fertilização in vitro para rebanhos comerciais”, disse o pesquisador. A FIV (Fertilização in Vitro) ficava restrita a rebanhos puros, devido ao custo mais alto. Com a avaliação econômica e o avanço das pesquisas, a ideia é popularizar essa tecnologia, reduzindo os custos e/ou aumentando a eficiência. O projeto +Cria está integrado ao Projeto +Engorda, que irá acompanhar os bezerros até o abate, para obter dados completos para a análise.

Eriklis Nogueira fará sua palestra no Repronutri na tarde de 22 de setembro. O simpósio é uma organização da Embrapa Pantanal, Embrapa Gado de Corte, Grupo Repronutri, Universidades Estadual e Federal de Mato Grosso do Sul (UEMS e UFMS), Universidade Anhanguera-UNIDERP e Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Fonte Embrapa

Deixar um comentário