CLASSIFICADOS
Página Inicial » Artigos » Rendimento de carcaça acima de 65%, conheça a raça Piamontesa
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
Foto: razapiemontese.com.ar
Foto: razapiemontese.com.ar

Rendimento de carcaça acima de 65%, conheça a raça Piamontesa

Alguns estudiosos afirmam que a origem da raça Piemontesa foi do cruzamento natural entre o zebu paquistanês e o gado Aurocks da região do Piemonte, no Norte da Itália. A migração do zebu teria acontecido por volta de 25.000 a 30.000 a.C.

Entre 1965 e 1985, o Piemontês passou de 24% do rebanho total italiano para 53%, enquanto as demais raças decaíram de 1,56 para 0,55 milhões (Romagnola, Chianina, Mar-chigiana, Maremmana e Podólica). Hoje existem 350.000 cabeças da raça Piemontesa, mais que todas as demais raças italianas juntas. A coloração da pelagem de palha mudou para cinza nos machos adultos.

Os machos pesam em média entre 750 e 900 kg e as fêmeas entre 450 e 600 kg. Na Itália ou em outros países, é uma raça de fácil engorda.

Em geral, o Piemontês garante um rendimento de carcaça acima de 65%, podendo chegar a 72%. O rendimento de músculos chega a 84%, significando 432 kg de carcaça aos 16 meses de idade.

A raça Piemontesa apresenta uma produção leiteira média de 2.300 litros em 305 dias, com recordes de 5.000 litros. São famosos os queijos produzidos com o leite da raça, tais como Bra e Castelmagno, seguidos por Murozzano e Raschera A raça Piemontesa foi introduzida no Brasil em 1974, em Araçatuba, São Paulo. Nesse mesmo ano, foi fundada a Associação Brasileira de Criadores da Raça Piemontesa.

Os produtos machos ½ sangue Piemontês + ½ sangue de Nelore pesam em média 388 kg no desmame, em regime de pasto. A raça Piemontesa está presente em todas as regiões brasileiras, em rebanhos puros ou em cruzamentos industriais

Bezerro resultado da cruza Piamontês x Nelore

Bezerro resultado da cruza Piamontês x Nelore

A raça Piemontesa foi introduzida no Brasil em 1974, em Araçatuba, São Paulo. Nesse mesmo ano, foi fundada a Associação Brasileira de Criadores da Raça Piemontesa. O rendimento de músculos chega a 84%, significando 432 kg de carcaça aos 16 meses de idade. A análise química da carne mostra que a média de colesterol no Piemontês é de 44,0 mg para cada bife de 100 gramas, enquanto que a média dos bovinos em geral é de 63,9% ( suínos = 79,0 mg; frangos = 74,0 mg; vitelo = 84,0 mg). Um bife de 100 gramas apresenta 2,9 gramas de gordura, contra 0,87 gramas na raça Piemontês.

Características

O gado Piemontês atual é o melhor exemplo da característica de dupla musculatura, com ossos e pele fina. Como resultado o Piemontês tem o melhor rendimento de carcaça e melhor porcentagem de cortes de todas as raças. O Piemontês é uma raça moderna. Sua produção de carne é diferenciada porque agrada os consumidores e atende as exigências dos produtores. Há tendências que no futuro dominarão as raças (como Piemontês) que apresentem bom rendimento a qualquer idade, precocidade, alta conversão alimentar e produzem carne com baixo teor de gordura. A habilidade materna e uma boa produção de leite são também características dominantes nas fêmeas mestiças.

piamontesa vaca e bezerro

Vaca Piamontesa c/ bezerro

piamontesa bezerro

Bezerro puro da raça

Touro Piamontês com vacas Hereford

Touro Piamontês com vacas Hereford

2 comentários

  1. Roberto Sardela Filho

    Bom Dia
    Linda a reportagem ainda mais que a 2 dias atras eu conversei com voces a respeito dessa raça e do Bonsmara.
    Bom se for pedir muito gostaria de saber se podem me informar como faço para adquirir um Touro da raça Piamontesa???

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

bezerros nelore

Fazenda no Mato Grosso faz a desmama aos 100 dias de idade

O Nortão do MT exibia-se para Pedro e eu, agradecendo a chuva que acabara de ...

Foto: www.imagensgratis.blog.br

3 anos, seca severa no Nordeste causa prejuízo de R$ 103,5 bi

A seca severa que atinge o Nordeste causou um prejuízo de R$ 103,5 bilhões entre ...