CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » Soro fetal bovino, saiba como é extraído o sangue de fetos de vacas que são enviadas ao abatedouro
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
fetos de bezerros mortos

Soro fetal bovino, saiba como é extraído o sangue de fetos de vacas que são enviadas ao abatedouro

Quando vacas prenhes são enviadas ao abatedouro, além do trauma de ainda estar vivo dentro da sua mãe durante seus últimos momentos, fetos de bezerros também são cortados dos úteros de suas mães ainda em vida, para que seu sangue possa ser drenado e usado na ciência, sem anestesia.

Depois do abatimento e sangramento da vaca no matadouro, o útero da mãe contendo o feto é removido durante o processo de evisceração, e transferido para a sala de coleta de sangue. Uma agulha é então inserida entre as costelas do feto diretamente no seu coração, e o sangue é drenado para uma bolsa esterilizada. Este processo visa minimizar os riscos de contaminação do soro com micro-organismos do feto ou do ambiente. Apenas fetos com mais de 3 meses são usados, caso contrário o coração será pequeno demais para se fazer a punção.

O coração do feto bovino estará funcionando durante o processo de sangramento através da punção cardíaca. O coração do feto tem que estar batendo a fim de se obter uma coleta adequada do soro fetal bovino produzido através da punção cardíaca. O sangue coagulará imediatamente após a morte.
Poderia se pensar que o feto morre aproximadamente junto com a sua mãe devido à falta de oxigênio. No entanto, sabe-se que neonatos e fetos de animais são muito resistentes à hipóxia/Anóxia.

O fato de o coração do feto ainda estar funcionando durante a punção cardíaca, indica que ele ainda está vivo, e portanto, pode experimentar dor por causa da agulha inserida em seu coração, bem como por causa do sangramento terminal. Como o feto nunca é anestesiado ou atordoado previamente à realização de uma punção cardíaca para obtenção do SFB, pode se afirmar que o método descrito acima representa um problema ético merecedor de séria consideração.

Utilização do soro

O soro fetal bovino (SFB) é extraído do sangue dos fetos retirado de vacas durante o abate, de acordo com o estudo publicado pela Universidade de Utrecht, na Holanda. É normalmente um procedimento invasivo, feito por meio de uma punção cardíaca realizada no feto quando ele ainda está vivo. O sangue é então colocado em uma geladeira para coagular. Segundo o relatório desta universidade, as células de sangue coagulado são separadas do soro claro por centrifugação. De acordo com a Biological Industries, o SFB complementa o meio de crescimento em culturas de células, sendo usadas em pesquisas em biotecnologia, fertilização in vitro, clonagem e produção de vacinas.

Um dos parâmetros mais importantes em torno da cultura de células-tronco é a manutenção de células-tronco em estado indiferenciado. O FBS ou SFB (Fetal Bovine Serum – Soro Fetal Bovino) era a única opção para a suplementação nutricional da célula-tronco e células iPS. Mas o SFB também contém elementos que podem promover a diferenciação de células-tronco, o que é indesejável para os cientistas. Assim, cada lote deve ser rastreado antes do uso. Além disso, cada lote de SFB é diferente do último ou do próximo, tornando a seleção de lotes uma tarefa contínua e dispendiosa.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

Se for levado em conta o cenário do ano passado, somente 41% das propriedades rurais leiteiras do país produzirão a bebida dentro dos padrões legais determinados pelo Ministério da Agricultura, conforme aponta um estudo da Clínica do Leite/Esalq-USP. Foto: Divulgação

Preço do leite ao produtor recuou 11,7% em novembro

O preço médio do leite recebido pelo produtor recuou 11,7% em novembro, na comparação com ...

bezerrada curiosa

A hora certa de usar os vermífugos no gado

O sucesso da produção na pecuária bovina depende, entre outras coisas, de um bom manejo ...