Com maior procura, abate de animais mais jovens aumenta

Com maior procura, abate de animais mais jovens aumenta

PARTILHAR
Foto: Confinamento Monte Alegre. (Reprodução: CompreRural)

Operadores do mercado pecuário têm relatado um número crescente de efetivações de animais mais jovens.

A preferência de frigoríficos pela compra de novilhos machos e fêmeas pode ser explicada pela atuação de empresas em mercados que demandam maior qualidade – inclusive associada à idade dos animais – e que pagam valores superiores por essa carne, como o chinês.

Segundo colaboradores do Cepea, a produção de animais que atingem os requisitos de abate precocemente também tem sido estimulada – a possibilidade de se obter melhores remunerações é determinante para a decisão de investir na produção de animais com ciclos de produção menores que o habitual.

Dados da pesquisa trimestral de abate do IBGE, divulgados no último dia 14, apontam aumento mais significativo do número de animais jovens abatidos no Brasil neste ano.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2017, o de 2018 registrou número 4,4% superior no abate total de bovinos, que passou de 7,4 milhões para 7,7 milhões de animais.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com