PARTILHAR

Leo Chaves, criador da raça Senepol na Fazenda Paraíso comenta sobre artistas brasileiros que fazem marketing negativo do Agronegócio.

Leo Chaves, cantor da dupla Victor & Leo, participou de um evento durante a Agrishow 2018, perguntado sobre as recentes polêmicas envolvendo artistas que falam mau do Agronegócio brasileiro o cantor foi enfático – “Para eu atirar uma pedra em algo, eu preciso ter o mínimo de conhecimento sobre esse tal lugar”.

“Precisamos parar para ouvir quem é produtor rural ou que entenda de agronegócio, para ter propriedade do que está falando e o mínimo de responsabilidade. O problema do brasileiro é criticar o que ele não conhece. Dizer que a atividade de Pecuária e Agricultura degrada o meio ambiente é uma falácia, pois há números da Embrapa e até da Nasa dizendo que o Brasil preserva o meio ambiente e utiliza os seus recursos de forma sustentável” comentou Leo.

hoje existe, de fato, pecuária sustentável e pecuaristas que pensam em preservar o meio ambiente

Na visão do Ministério da Agricultura (Mapa), os dados da Nasa sobre o Brasil estão em linha com os cálculos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e reforçam a posição de vanguarda do país em matéria de preservação ambiental na atividade agrícola. A Embrapa Territorial calcula a ocupação agrícola do Brasil em 65,91 milhões de hectares, o equivalente a 7,8% do território nacional.

“Hoje o agronegócio é o maior pilar da economia brasileira, em 2017, mais uma vez o setor segurou o PIB nacional mostrando números positivos. Depois que passei a dedicar mais tempo na pecuária percebi a quantidade de pessoas envolvidas no setor, fazendo dela uma potência nacional, precisamos respeitar isso” finalizou Leo.

Para WWF, Pantanal está preservado graças à pecuária

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.

1 COMENTÁRIO