Milho fecha janeiro em alta

Milho fecha janeiro em alta

PARTILHAR

Os preços de milho acumularam ligeiro aumento em janeiro o que deixou o pecuarista um pouco preocupado com o planejamento inicial.

A elevação no ritmo das exportações das últimas semanas e o menor interesse de vendedores consultados pelo Cepea em comercializar o cereal sustentaram as cotações. Com o avanço da colheita da soja, agentes priorizam a comercialização da oleaginosa, mantendo em ritmo lento a negociação do cereal.

Produtores consultados pelo Cepea limitaram suas ofertas para novos negócios, à espera de valorizações mais expressivas. Além disso, a irregularidade das chuvas tem deixado produtores cautelosos, o que fortalece o recuo vendedor.

Do lado do comprador, agentes aguardam o avanço da colheita para maiores definições de produtividade. Assim, eles mantêm apenas as aquisições de pequenos lotes para fazer estoques no curto prazo.

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa (região de Campinas-SP) subiu 1% entre 28 de dezembro e 31 de janeiro, fechando a R$ 39,61/saca de 60 kg no dia 31. Especificamente de 25 de janeiro a 1º de fevereiro, o Indicador subiu 1,8%.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.