Polícia prende suspeitos de furtar 48 vacas e praticar abigeato

Polícia prende suspeitos de furtar 48 vacas e praticar abigeato

PARTILHAR
Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Além de recuperar os animais, a delegacia de Confresa apreendeu munições de diversos calibres na propriedade de um dos envolvidos

Dois suspeitos de furtar 48 cabeças de gado foram presos pela Polícia Civil do município de Confresa (MT). A ação aconteceu na segunda-feira, dia 22, após denúncia anônima que apontava um comprador da cidade como receptador.

As investigações estavam em curso após casos parecidos serem registrados na região. A informação levou a uma propriedade na zona rural. “Na segunda, os policiais flagraram alguns animais no curral com sinais de remarcações recentes, sobrepostas a outras marcas”, comunicou a Polícia Civil.

Abordado pelos investigadores, o suspeito alegou ter adquirido de uma terceira pessoa e vendido para outro pecuarista do município. Os agentes fotografaram o rebanho e enviaram a uma das vítimas, que reconheceu parte dos animais como sendo seus. No local, também foi encontrada munição de diversos calibres.

Foto: Polícia Civil de Mato Grosso

Na manhã desta terça-feira, dia 23, outro comprador chegou à fazenda investigada com um caminhão, modelo gaiola, que seria utilizado no transporte dos animais. Ele confirmou que parte do gado já estava em sua propriedade. Os policiais o acompanharam e encontraram animais furtados em Alto da Boa Vista (MT).

Resultado da ação

O primeiro suspeito foi autuado pelo crime de receptação e posse ilegal de munições. Já o segundo, por receptação.

Entre os animais, estavam vacas, novilhas, bezerros e bois. Eles passaram por exame de perícia técnica com objetivo de revelar suas verdadeiras marcas para serem devolvidos aos respectivos donos.

Porte de arma para produtor rural: Você tem esse direito?

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com