180 propriedades rurais foram afetadas pela tragédia

180 propriedades rurais foram afetadas pela tragédia

PARTILHAR
vaca na lama brumadinho
Foto: Marcia Foletto

Há suspeita de desaparecidos nas propriedades. As principais cultura do município são laranja, tangerina e verdura, veja as atualizações.

O Ministério da Agricultura anunciou neste sábado, dia 26, que aproximadamente 180 pequenos agricultores foram afetados pelo rompimento de uma barragem administrada pela mineradora Vale na cidade de Brumadinho (MG), na tarde desta sexta, dia 25.

Não há detalhes sobre o número de vítimas nessas propriedades rurais que ficam, sobretudo, na localidade de Tejuco.

A produtora Valéria Carneiro, que faz parte do assentamento na região, informou que muitas propriedades foram atingidas e há desaparecidos. Somente entre os prestadores de serviço da Vale, são estimados cerca de 300 desaparecidos.

O presidente do Sindicato Rural de Brumadinho, Antônio Figueiredo, afirma que o impacto na área agrícola é pequeno. “Cerca de 30 hectares cultivados, principalmente com produtos hortifrutigranjeiros”, diz. As principais cultura do município são laranja, tangerina e verdura.

Comitê federal

O governo federal publicou decreto que institui o Conselho Ministerial de Supervisão de Respostas a Desastre para atuar na região. Por meio de sua conta na rede social Twitter, o presidente Jair Bolsonaro detalhou que o conselho será coordenado pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A finalidade do conselho, de acordo com o presidente, é acompanhar e fiscalizar as atividades a serem desenvolvidas em decorrência do desastre, além de acompanhar ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais afetados, recuperação de ecossistemas e reconstrução.

O comitê, segundo Bolsonaro, poderá convidar para reuniões representantes do governo de Brumadinho e do estado de Minas Gerais, de outros órgãos e entidades da administração pública federal, do Ministério Público Federal, da Defensoria Pública da União e da Advocacia-Geral de Minas Gerais, além de representantes de outros estados e municípios eventualmente atingidos.

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante sobrevoo da região atingida pelo rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho/MG. Foto: Isac Nóbrega/PR

“Poderão participar ainda integrantes de instituições acadêmicas, pesquisadores e especialistas de áreas técnicas relacionadas aos objetivos do comitê”, concluiu o presidente, no Twitter.


Atualização do Corpo de Bombeiros

A Defesa Civil de Minas Gerais atualizou os números sobre a tragédia em Brumadinho (MG). Até a noite deste domingo foram contabilizadas 58 mortes, 361 pessoas foram localizadas (219 da Vale e 142 terceirizados e da comunidade), 305 estão desaparecidas (130 da Vale e 175 terceirizados e da comunidade).

Há ainda 130 desabrigados e 23 pessoas hospitalizadas. Neste domingo mais 3 vítimas foram identificadas, totalizando 19 nomes.  

Fonte: Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.