5 dicas para fazer uma boa transição de aguas-seca-aguas

5 dicas para fazer uma boa transição de aguas-seca-aguas

PARTILHAR
Foto: João Newton.

Período de transição de águas-seca-águas é um grande momento para pecuária, por isso trazemos para você a melhor forma de alcançar excelentes resultados.

Com a época seca se aproximando entramos no período conhecido como época de transição (período que antecede o inverno) aonde já temos uma boa redução no volume de chuvas e consequentemente queda na produção de capim e perda na qualidade das forragens pelo aumento do teor fibroso e queda dos valores proteicos.

Para não ser impactado pelas mudanças na estrutura e quantidade de forragens, mantendo o bom desempenho dos animais, é preciso se planejar.

Preparamos algumas dicas que vão ajuda-lo a passar pelo período de transição garantindo seus resultados:

1. Tenha suas metas zootécnicas e econômicas bem claras

Para cada categoria de animais da propriedade (animais adultos, recria e terminação) é preciso ter metas específicas, pois elas têm exigências nutricionais diferentes.

Defina metas de ganho de peso para cada período do ano para que no final consiga cumprir a meta de desempenho médio anual.

O desempenho atingido garante a produção de @ do projeto e com isso a receita e custos reais ficam próximos do estimado.

2. Retirar os animais que consomem mais forragem na transição

Terminar e abater os lotes mais pesados da propriedade através do uso de suplementação proteico energética semi confinamento ou confinamento melhoram a margem de segurança de estoque de forragem.

A suplementação adequada para cada caso é importantíssima para obter bons resultados. Recomendamos a utilização do Fosbovi Proteico Energético 25 M na suplementação proteico energética e a utilização dos produtos de semi confinamento e confinamento com as tecnologias Crina® e Rumistar ™.

3. Refaça o cálculo de estoque de gado e forragem da propriedade

A partir destes cálculos você poderá dimensionar o risco de uma falta capim para os próximos meses já que o crescimento das forragens na transição e período seco é muito baixo.

Foto: Thiago Pereira

4. Utilize uma suplementação específica para o período

Para os animais que permanecerão na propriedade é preciso utilizar um suplemento nutricional específico para suprir os déficits nutricionais e melhorar a digestibilidade do capim ingerido.

Leia mais:

5. Redimensione os cochos dos lotes suplementados

Geralmente existe uma necessidade de aumento de espaçamento por mudarmos o perfil de suplemento trabalhado.

Veja abaixo a recomendação para cada tipo de produto:

Proteico – 20cm linear/cabeça
Proteico energético – 20cm linear/cabeça
Sal Mineral – 4cm linear/cabeça

Para definir o espaçamento ideal é preciso contar o número de animais que terão acesso a esse cocho e considerar a categoria de produto utilizada.

Foto: Thiago Pereira

Nosso sistema de produção é muito volátil por estar ligado ao clima e os cenários econômicos expostos a múltiplos fatores, por isso uma boa equipe técnica ajuda bastante na tomada de decisões, auxiliando na revisão das metas técnicas e financeiras.

Clique aqui para ter ajuda do especialista.

Fonte: Tortuga DSM

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com