5 Passos para ter lucro com a pegada de carbono na pecuária!

PARTILHAR
Pecuária de corte em sistema ILPF
Foto: Gabriel Rezende Faria

A pegada de carbono é uma medida utilizada para calcular a emissão de CO2 na atmosfera, de uma pessoa, processo produtivo, empresa etc.

Por Carlos Gomes* – Nós, da BovExo, sempre pensamos na sustentabilidade e como ela é essencial, para você pecuarista, ter lucratividade na produção. Confira a série de textos já publicados também, e se você vem acompanhando esta série, deve se lembrar que: (1) a pecuária é uma das poucas indústrias em que operações mais sustentáveis automaticamente geram mais lucro e que (2) adicionalmente, potenciais créditos carbono resultantes podem aumentar ainda mais o lucro. Mas, então, o que fazer para capturar esta segunda possibilidade de um lucro incremental?

Confira no artigo de hoje. Boa Leitura!

Como lucrar com a pegada de carbono?

Após ter aumentado o lucro operacional, de forma significativa, através de uma maior eficiência operacional, o primeiro e mais fácil passo para se lucrar com uma redução da pegada carbônica é a agregação de valor através do marketing. Comunicar que a sua produção é mais “verde” (mais sustentável), embasado em prêmios e certificações obtidas, posiciona o seu produto numa categoria de maior valor comercial.

Passo a passo para transformar em Dinheiro!

Para reforçar este posicionamento de marketing e realmente começar a ter lucro com a pegada carbônica, há que dar ainda cinco passos adicionais. São estes que, ao final, vão permitir que você não apenas explore a produção mais sustentável do ponto de vista de marketing, mas que também comece a transformar, em dinheiro, essa sustentabilidade. E como isso funciona?

O primeiro passo consiste na adoção de tecnologias que permitam a redução nas emissões, através de uma metodologia válida sob as normas VCS (Verified Carbon Standard) ou CDM (Clean Development Mechanism, da ONU) ou ainda o CAR (Climate Action Reserve). BovExo é uma das poucas, senão a única tecnologia, atualmente disponível, que concilia as duas pontas, o aumento da eficiência e a redução da pegada carbônica, em uma única tomada de decisão, sob metodologias válidas.


O segundo passo consiste em abrir uma conta de registro no VCS, etapa em que se inicia a documentação das mudanças de processo que vão, mais tarde, serem aferidas, para que se constate a redução da pegada carbônica.

O terceiro passo consiste em contratar um órgão validador, (VVB – Validation/Verification Body) que vai aprovar o projeto. Aprovar o projeto significa, entre outras coisas, aferir que a metodologia é VCS e que o processo tem as características “MRV” (M de mensurável, R de reportável e V de verificável).



A partir deste ponto, o pecuarista está pronto para adotar e implementar a intensificação técnica/operacional que resulte em menor emissão por unidade produzida.



O quarto passo consiste em contratar um VVB, para que este faça uma auditoria das medições e teste os resultados alcançados.

O quinto e último passo consiste em solicitar a emissão dos VCUs (sigla, em inglês, para Unidades de Carbono Verificadas).

De posse das VCUs, a etapa final consiste em negociar estes em uma bolsa de transações crédito-carbono, convertendo-os em dinheiro. E, importante, essas mesmas VCUs são o atestado definitivo daquele posicionamento de marketing, consolidando o seu produto pecuário em mercado premium.

Faça parte da pecuária sustentável!

Quer saber mais? BovExo não apenas possui a tecnologia com metodologia aprovada como pode também apoiá-lo no desenvolvimento do projeto, identificando estratégias mais sustentáveis e descobrindo novas fontes de renda (carne carbono neutro). Além de te ajudar nas melhores tomadas de decisão para a sua propriedade, multiplicando o seu lucro. Faça o Teste Grátis!

Preencha o formulário e baixe o ebook para ter acesso ao Ebook com o artigo na íntegra!!


Carlos Gomes é Co-Founder e Diretor Executivo da BovExo.   

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.