A hora de comprar adubo é agora? Confira!

A hora de comprar adubo é agora? Confira!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Antecipar as compras, aproveitando a relação de troca que pode ainda ser interessante, diante do viés de alta no mercado de adubos. Confira!

“A sugestão para o pecuarista que adubará as pastagens nos próximos meses, durante o período chuvoso, assim como para o produtor de grãos e fibras, é antecipar as compras, aproveitando a relação de troca que pode ainda ser interessante, diante do viés de alta no mercado de adubos”. A recomendação é da Scot Consultoria em sua mais recente Carta de Insumos.

De acordo com a Scot, para o curto/médio prazo, o viés é de alta no mercado interno: “Além do dólar em valores médios mais altos do que no início de 2020, as valorizações das commodities agrícolas devem manter aquecida a demanda por adubos nesta temporada (2021/2022)”.

“Historicamente, as compras antecipadas de grãos começam a ganhar força a partir de março/abril. Nesta temporada, no entanto, em função do bom momento no mercado de commodities agrícolas e da menor disponibilidade de fertilizantes no mercado interno, essa movimentação teve início no segundo semestre de 2020”, explica a Consultoria.

Os preços dos adubos subiram no mercado interno em fevereiro devido à menor oferta e aumento nos preços no mercado internacional, aponta a Carta de Insumos. De acordo com eles, “o dólar firme nestes primeiros meses do ano colabora com este cenário”.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo os fertilizantes nitrogenados subiram, em média, 13,8% na primeira quinzena de fevereiro, em relação ao fechamento de janeiro. Para os adubos fosfatados, o reajuste médio foi mais acentuado, de 29,2%, puxado principalmente pelo MAP (fosfato monoamônico), que saltou de R$1.838,10/t para R$3.076,19/t (+67,4%) no mesmo período.

Com informações do Agrolink.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com