A prisão de executivos do JBS não foi sentida pelo mercado

A prisão de executivos do JBS não foi sentida pelo mercado

PARTILHAR
Foto: Confinamento Monte Alegre. (Reprodução: CompreRural)

A última segunda-feira (12/11) foi de poucos negócios concretizados e estabilidade nos preços do boi gordo na maioria das praças pecuárias.

A prisão de executivos do JBS, se não afetou negativamente a cotação do boi gordo, pelo menos conteve os preços, cujo comportamento tem sido de estabilidade.

Mesmo com os recebimentos dos salários, a demanda continua modesta. Associado a isso, a oferta de boiadas de cocho permite às indústrias testarem o mercado, pressionando a cotação da arroba em algumas regiões.

No Triângulo Mineiro o preço ficou em R$142,00/@, a prazo, livre de Funrural, queda de 0,7% frente ao fechamento da semana anterior.

A única praça pecuária, cuja cotação subiu foi o Sul do Tocantins, onde frigoríficos melhoraram a oferta em R$1,00/@ na comparação dia a dia (veja a cotação na tabela ao lado).

Em São Paulo, em média, as escalas de abate atendem seis dias e estão suficientes para atender a demanda vigente. Há compradores ofertando preços abaixo da referência.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com