A utilização e os benefícios do controle biológico de pragas nas lavouras

PARTILHAR
Foto: Antonio Neto

Todos estes problemas são evitados com o uso de agentes naturais que controlam insetos-pragas e vetores de doenças nas lavouras

Todo produtor agrícola já deve ter tido problemas com as pragas em suas plantações. Elas são as grandes responsáveis por perdas de produtos agrícolas, causando sérios prejuízos aos produtores. Na maioria das propriedades, o combate dos insetos pragas é feito somente pelo uso de produtos químicos, no entanto, devido ao uso de modo incorreto, estes produtos podem perder sua eficácia, sendo mais prejudicial do que benéfico para as lavouras.

Sendo assim, utilizar outros métodos de controle das pragas em campo se torna uma alternativa atrativa e viável para o produtor. O controle biológico de pragas é um método que ajuda a combater este problema sem causar danos ao ecossistema, pois combate as pragas e insetos vetores de doenças utilizando inimigos naturais. Seu uso pode ser feito em qualquer área, evitando contaminação das lavouras, meio ambiente e seres vivos.

É importante ressaltar que o uso de produtos químicos de forma errônea tem ocasionado resistência dos insetos pragas nas lavouras. Com isso, para conseguir ter o controle eficiente destes patógenos, há a necessidade de aumentar as doses dos produtos. Devido a isto, existe maior chance de contaminação de alimentos, danos aos seres vivos, fauna e flora, assim como aumenta o custo de produção da lavoura, diminuindo a renda do produtor rural.

Mais uma desvantagem do uso inadequado dos produtos químicos, é que, além de eliminar os insetos pragas, acabam eliminando também insetos benéficos para a agricultura. Com a redução dos insetos não-alvos, há redução da biodiversidade, a ciclagem de nutrientes é afetada se o uso dos produtos químicos afetar a microbiota do solo. Todos estes problemas são evitados com o uso de agentes naturais que controlam insetos-pragas e vetores de doenças nas lavouras.

Apesar do uso do controle biológico ter ganhado maior atenção devido ao aumento da agricultura orgânica – na qual não se pode aplicar produtos químicos – a utilização da técnica não é atual: os chineses no século III já comercializavam formigas para controle de pragas no citrus. Seu principal marco foi na década de 60, onde foram introduzidos os defensivos agrícolas para auxiliar nesse controle, visando principalmente aumentar a produtividade por conta da crescente demanda mundial por alimentos. Assim, desde muito tempo, novas alternativas vêm sendo exploradas, visando diminuir a necessidade de utilização de agroquímicos, buscando evitar a contaminação do solo, água e do próprio ser humano. O controle biológico de pragas é um dos conceitos utilizados no MIP (Manejo Integrado de Pragas) e é uma dessas alternativas. Atualmente já existem produtos comercializados para grande escala.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com