A valorização da raça Brahman na Pecuária Nacional

A valorização da raça Brahman na Pecuária Nacional

PARTILHAR
matrizes da raca brahman
Foto: Brahman

O Brahman tem sido amplamente utilizado na pecuária brasileira para a realização de cruzamento industrial com as diversas raças existentes e mostrado sua importância.

Participação da raça na feira de centenário da ABCZ e Jubileu de Prata do Brahman no Brasil é marcada por forte união de criadores e técnicos em torno dos interesses maiores.

Quem acompanhou de perto a raça Brahman, nesta 85a Expozebu, comemorando seus 25 de Brasil – Jubileu de Prata – dentro de uma extensa programação que celebrou o centenário de atividades da ABCZ, pode conferir inequivocamente um lado do País que dá certo. O espírito associativo dos homens do campo, aqui representados por pecuaristas, fez, faz e fará a diferença, sempre. Com ampla grade de eventos, a Associação de Criadores de Brahman do Brasil (ACBB) mobilizou brahmistas e técnicos de todo o Brasil, como há muito tempo não se testemunhava.

Pelo número de inscrições para os julgamentos de animais de argola e, principalmente, dos criados em regime de campo, já se tinha uma prévia dessa mobilização. Quase 130 exempla- res da raça foram submetidos às avaliações morfológicas. Mas o clímax do encontro foi mesmo a confraternização dos 25 anos de criação oficial no Brasil. Por volta de 300 pessoas fecharam a alameda atrás da Casa do Brahman para uma grande festa e a realização do seu já tradicional Talk Show. Além de técnicos, criadores e dirigentes da ACBB e ABCZ, a imprensa especializa- da, impressa e televisiva, marcou forte presença.

Homenagem aos Ex-presidentes da ACBB

Em reconhecimento a cada contribuição, em seu tempo e disponibilidades, Paulo Sério Scatolin (presidente da ACBB) e sua diretoria; Maria Delamare (gerente executiva da ACBB) e seu corpo de colaboradores da entidade, renderam homenagem aos ex-presidentes da Brahmam Brasil, homens que fizeram este primeiro quarto de século de um trabalho, cujos frutos são colhidos inclusive fora do País.

Foram agraciados com a “Medalha dos 25 Anos”, Manoel Campinha Garcia Cid, dirigente entre 1993 e 1997, responsável por liderar a primeira importação oficial da raça; Antônio José Prata Carvalho (Tonico), gestor entre 1997 e 2000 que articulou a abertura de Livro Aberto para registro de animais em processo de absorção para alcançar a condição de Puro de Origem (PO).

Outro agraciado foi Ovídio Carlos de Brito (2000 a 2002), selecionador que inseriu a raça no programa de melhoramen- to genético da Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP). Na sequência recebeu a honraria Jovelino Carvalho Mineiro (2002 a 2004). Em seu mandato aconteceu a primeira ExpoBrahman e deu-se início aos controles leiteiros oficiais da raça. Por sua gestão entre 2004 e 2008, Gabriel Prata Rezende foi lembrado por encabeçar a importação de 30 animais australianos, fechando o ciclo de importações de animais vivo para o Brasil.

Já José Amauri Dimarzio, presidente entre 2008 e 2011, foi lembrado por inaugurar a “Casa do Brahman” no Parque Fernando Costa (Uberaba, MG) e por realizar o XV Congres- so Mundial da Raça Brahman no Brasil. Depois foi a vez de Wilson Roberto Rodrigues (2011 a 2012), reconhecido pela im- portância que a raça passou a ter a partir de exportações para Angola, Argentina, Canadá, Equador, Bolívia, Panamá, Para- guai e outros países.

Material do 14o Informativo da Raça Brahman.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.