Abaixo assinado: Mudança no pagamento do leite ao produtor

Abaixo assinado: Mudança no pagamento do leite ao produtor

vaca-comendo-capim
Foto: Divulgação

Produtor Rural Gaúcho cria abaixo assinado pedindo melhorias no pagamento do leite ao produtor

O produtor rural Ezequiel Guilherme Fioreze da cidade de Colorado no Rio Grande do Sul resolveu criar um abaixo assinado pedindo melhorias e mudanças no pagamento do leite ao produtor. “O objetivo desse abaixo assinado é padronizar e valorizar os produtores que produzem leite de qualidade, é injusto para quem tem qualidade ganhe valores menores do que quem tem alto volume, ter um preço justo sendo pago pelo leite” disse Ezequiel.

Confira o conteúdo do abaixo assinado:

Historicamente o preço pago por litro de leite ao produtor brasileiro sofre altos e baixo, o custo de produção do leite brasileiro é o maior do mundo e é por isso que os produtores brasileiros não possuem estabilidade financeira e anualmente inúmeras famílias abandonam a atividade. Por este motivo os produtores querem que seja criado um projeto de lei estipulando regras mais claras e mais justas para a remuneração que é dada aos produtores.

A proposta de remuneração que queremos que seja aprovada é composta pelos seguintes itens:

1° O preço pago ao produtor de leite necessita de um balizamento a nivel nacional, é injusto que os produtores do sul recebam menos do que os do norte ou sudoeste, o preço devera ser formado através da qualidade.

2° O preço pago pelo leite devera ser composto pelos seguintes itens necessariamente nessa ordem:

  1. teor de proteína;
  2. teor de gordura;
  3. nivel de contagem de celulas somáticas;
  4. nível de contagem bacteriana;
  5. volume de leite entregue diariamente pelo produtor;
  6. estar com o calendário de vacinações e as exigências fitossanitárias em dia;
  7. receber bônus por boas praticas na fazenda.

3° As industrias que priorizarem a compra de leite brasileiro terão preferencia independente de preço nos pregões nos programas de aquisições de alimentos realizados pelo governo federal;

Para assinar o abaixo assinado, clique aqui.