Abaté no Pará confirma Senepol na produção de carnes nobres

Abaté no Pará confirma Senepol na produção de carnes nobres

Senepol no Pará
Foto: Associação Brasileira de Criadores Senepol

Para atender a demanda por carnes nobres no Pará, muitos pecuaristas estão intensificando o uso da raça Senepol em cruzamento industrial com raças zebuínas.

Em Xinguara, no Sudeste Paraense, um lote de novilhas meio-sangue e 3/4 Senepol, que acaba de ser abatido pelo frigorífico Mafripar, foi classificada dentro do padrão de carnes nobres em decorrência da alta qualidade das carcaças. As 32 novilhas abatidas, com idades entre 17 e 20 meses, apresentaram rendimento de carcaça de 53,28% e peso médio no gancho (carcaça) de 227,98 kg (15,20@).

O abate faz parte de um projeto de produção de carnes nobres para a linha especial Mafripar Premium Beef, a partir de animais cruzados. A sugestão de incluir a raça Senepol no projeto foi do engenheiro agrônomo Jordan Timo Carvalho, criador de Senepol na Estância Aroeira, no município de Conceição do Araguaia. “Como a Mafripar não queria trabalhar apenas com uma única raça neste projeto, já que o objetivo é produzir carne de qualidade, sugeri a utilização do Senepol, pois a raça já provou, em abates técnicos, a sua superioridade em cruzamentos, garantindo uma carne muito macia e saborosa”, explica Carvalho.

As novilhas abatidas pertenciam a três fazendas de Senepol no Pará, localizados em Conceição do Araguaia e Rio Maria. Elas entraram no confinamento em março com peso médio de 299,5 kg (9,98@) e idades entre 14 e 17 meses, permanecendo 88 dias em confinamento. O peso médio final no curral foi de 427,9 kg (14,26@). Como as carcaças se enquadraram no programa Premium Beef, houve uma remuneração por qualidade. Neste lote foi pago o preço de arroba de boi gordo, mais 10% de acréscimo. “Contra fatos não existem argumentos contrários. Esse resultado confirma, mais uma vez, que a raça Senepol vem proporcionando eficiência e retorno econômico ao criador.”, diz o presidente da ABCB Pedro Crosara Gustin.

Segundo Jordan Carvalho, estes dados do abate evidenciam que a raça é uma excelente opção para a pecuária comercial do Estado, viabilizando a produção de carne macia e de alta qualidade. “Como o pagamento da indústria é praticamente por peso, muitos pecuaristas preferem realizar cruzamentos para garantir animais maiores. Agora, à medida que o pagamento por qualidade for se tornando uma prática comum na indústria, o Senepol passará a ser a melhor alternativa.”, explica o criador.

Outra vantagem do uso do Senepol em cruzamentos no Pará, e também em outras regiões de clima tropical, é o fato de a raça ser muito rústica, com touros capazes de cobrir a vacada a campo, mesmo nos meses de altas temperaturas.

Fonte Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Senepol