Agro 5.0: como reduzir custos e alavancar os lucros das fazendas?

PARTILHAR
Equipamentos hoje saem de fábrica com tecnologias que auxiliam o produtor rural no dia a dia da fazenda
Foto: Divulgação

Gestão tributária aliada à tecnologia pode melhorar a eficiência da utilização de recursos financeiros nas cadeias produtivas do agronegócio.

O agronegócio sofreu com o aumento no custo dos insumos, o que refletiu em toda a cadeia produtiva. No entanto, os produtores agropecuários estão tendo a oportunidade de se tornarem mais competitivos, por meio da redução da carga tributária pelos regimes fiscais especiais tanto locais quanto internacionais.

O Brasil, diversos países e produtores oferecem benefícios de redução de tributos, mas a adesão aos regimes especiais é baixa. “Menos de 10% das empresas do agronegócio utilizam estratégias tributárias”, afirmou o diretor de operações da Becomex para o segmento de agronegócio, Vinícius Pacheco.

A adoção de estratégias aduaneiras e tributárias é um passo essencial para competir no mercado global e pode ser utilizada por todas as empresas brasileiras. “O Agro 5.0 vai proporcionar a melhoria da gestão de dados, permitindo conectar oportunidades tributárias”, defendeu o sócio de consultoria tributária da Deloitte, Alexandre Furman.

Custo Brasil no agronegócio

imagem de uma nota de R$ 100 reais no meio do arroz
O arroz chegou a ter imposto de importação reduzido para tentar conter escassez do grão no mercado doméstico. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

As deficiências na infraestrutura e a falta de eficiência de serviços públicos ficou conhecida como Custo Brasil e causaram impactos na competitividade do mercado global e até mesmo no cenário doméstico. “Produzir soja no Brasil pode custar quase o dobro do que na Argentina”, calculou Furman.

Além disso, o setor produtivo nacional sofre com uma das maiores e mais complexas cargas tributárias no mundo, com impostos federais, estaduais e municipais se entrelaçando na contabilidade rural. Quando somados, os impostos sobre fertilizantes, como o potássio, são superiores a 40%, enquanto o frango é taxado em mais de 20%.

As entidades do agronegócio defendem uma reforma tributária sem aumento de alíquotas, com a adoção de imposto rural único. Atualmente, os produtores rurais arcam com pagamentos junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Imposto Territorial Rural (ITR), bem como contribuições ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural).

Como alavancar o lucro com os regimes fiscais?

imagem de um navio com containers
Os benefícios aduaneiros podem expandir mercados para commodities agrícolas. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

A estratégia tributária é uma ferramenta comercial que pode alavancar a cadeia desde o fornecedor de insumos até o destino final em um efeito dominó positivo — não só para o agronegócio, mas para toda a economia brasileira, uma vez que o setor é responsável por cerca de 20% do Produto Interno Bruto (PIB).

Os incentivos estaduais e federais estão disponíveis e consolidados na legislação brasileira, mas são pouco usados devido à complexidade. “Essa é uma ação do ecossistema desde o importador de insumos e fornecedor de maquinários até o produtor”, explicou a sócia de consultoria tributária da Deloitte, Carolina Verginelli.

Existe ainda a oportunidade de uso de regimes especiais aduaneiros, como o drawback, um incentivo fiscal à exportação que foi instituído no Brasil desde 1966 e muito comum no mercado global. A estratégia é utilizada pelo segmento de papel, celulose e carnes, sobretudo aves e suínos. “Nas demais culturas, o benefício é subutilizado”, considerou Furman.

Fonte: Estadão Blue Studio, Impostômetro

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com