Alerta para temporais com granizo nesta semana, veja!

Alerta para temporais com granizo nesta semana, veja!

PARTILHAR

Previsão do tempo alerta para temporais com granizo; De acordo com a Somar Meteorologia, a formação de um bloqueio atmosférico vai manter as chuvas no Sul do Brasil.

Já faz pelo menos 20 dias que não chove em boa parte de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Matopiba, favorecendo o desenvolvimento do algodão e a colheita do milho, cana-de-açúcar e café. A situação deve continuar nos próximos dias por conta da formação de um bloqueio atmosférico, que mantém as frentes frias no Sul do Brasil. Centro-Oeste, boa parte do Sudeste e oeste da Bahia vão ter tempo mais seco nos próximos 15 dias.

O ar polar vai atuar novamente no início da segunda quinzena de junho, mas desta vez com menos intensidade, sendo os próximos 15 dias menos frios do que foi a última semana de maio.

A expectativa é de mais uma semana chuvosa no Sul, especialmente do sul do Paraná ao Rio Grande do Sul. O acumulado será mais elevado do norte do Rio Grande do Sul ao oeste e sul de Santa Catarina e ao longo da fronteira com o Uruguai. Estimam-se mais de 50 milímetros, e não será estranho valores próximos dos 100 milímetros em alguns municípios. Há risco de temporais com fortes, rajadas de vento, muitas trovoadas e eventual queda de granizo.

“Algumas áreas do Paraná podem ter a colheita do milho avançando mais devagar nesta semana, mas as outras áreas de milho não deverão ter problemas com a colheita entre junho e julho”, explica o meteorologista da Somar Celso Oliveira. Segundo ele, as perdas foram estancadas com as chuvas do fim de maio.

Nesta terça-feira, 9, há maior risco de tempestades de Chapecó (SC) a Francisco Beltrão (PR), mas entre quarta, 10, e sexta-feira, 12, os temporais se tornam generalizados, sobretudo no Rio Grande do Sul.

O tempo seco retornará ao sul do Brasil somente no domingo, 14, com a entrada de uma massa de ar polar, mas no dia seguinte, espera-se um novo episódio de chuva persistente na região. Isso significa dificuldade para trabalhos de campo especialmente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No Paraná, a chuva será mais frequente apenas entre Foz do Iguaçu e Guarapuava. “Na maior parte do estado, a chuva mais fraca e menos frequente não deverá trazer grande impacto ao ritmo das atividades agrícolas. Isso também valerá para São Paulo, Mato Grosso do Sul e sul de Minas Gerais: apesar da previsão de chuva nos três estados, a precipitação será fraca e não deverá mudar o ritmo de colheita do milho, laranja, cana-de-açúcar e café”, diz.

A semana começou com temperatura baixa em Santa Catarina. A mínima chegou a -2 °C em Urupema. Uma próxima onda de frio chegará ao Sul no próximo domingo, mas trazendo geadas somente ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A partir de agora com padrão de bloqueio atmosférico, as ondas de frio não chegam às áreas produtoras vulneráveis. A tendência é de que frio intenso, a ponto de termos geada no centro e sul do Brasil, só aconteça em julho e agosto.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com