Angus: Acre inicia acima de 70% das carcaças certificadas

Angus: Acre inicia acima de 70% das carcaças certificadas

Carne Angus no Acre
Foto: Fábio Medeiros

O Programa Carne Angus deu início às operações no Acre com excelentes resultados na nesta semana, na unidade JBS de Rio Branco.

Após abate de 580 animais, verificou-se a certificação de 70,3% das carcaças, uma marca inicial expressiva para uma ação experimental, realizada com objetivo de fomentar a criação de animais meio sangue Angus na região. Acompanhando in loco a estreia, o gerente do Carne Angus, Fábio Medeiros, destacou a padronização dos animais levados ao frigorífico. “Foi uma grata surpresa para todos nós o excelente nível de qualidade apresentado.

Os produtores foram chamados para conhecer o processo, mas o índice de classificação pode ser tranquilamente comparado ao de tradicionais regiões do país”, ressaltou, lembrando que a média do dia foi de 16@ por cabeça. “O peso dos machos foi muito interessante, considerando que a maioria era castrado. O das fêmeas também não ficou para trás de nenhuma classificação de abate no resto do país”, completou Medeiros. A média dos machos foi de 18@, com aproveitamento de 51,7% de certificação. Entre as fêmeas, o peso ficou em 15@, com o índice de 85,6%.

A ação do Programa Carne Angus no Acre trará oportunidade de comercialização diferenciada aos animais com bom acabamento na região, já que, atualmente, os criadores estão longe dos grandes centros, o que torna seus animais menos competitivo comercialmente. A única forma de superar as dificuldades territoriais inerentes ao Acre, pontuou o gerente regional de originação da JBS, Bruno Brainer, é produzir animais acima da média. “O abate mostrou que o criador do Acre se dedicou para trazer um produto com qualidade e muito bem acabado, jovem e com peso bastante satisfatório”, afirmou.

Posição compartilhada pelo gerente de Originação da JBS, Alcides Teixeira, que também acompanhou o abate de estreia no estado. Segundo ele, o Acre possui condições de seguir produzindo em escala animais com a qualidade apresentada neste abate experimental. “Estão todos de parabéns. O Programa Carne Angus começou hoje e seguirá para sempre. É só ter mais cuidado e produzir carne boa, que é onde se agrega valor tanto para o produtor quanto para a indústria”, ressaltou Teixeira.

Carne Angus no Acre
Foto: Fábio Medeiros

Acompanhando o abate de seu gado, o produtor Luiz Augusto Ribeiro do Vale, lembrou que a criação no Acre é tradicionalmente uma pecuária a pasto, característica muito valorizado no mercado gourmet. “Pela distancia, é muito caro colocar grãos no cocho do animal no Acre. Por isso, temos que ter eficiência e usar a vantagem que o Acre oferece que é o pasto de qualidade. Com isso conseguimos colocar precocidade e acabamento nos animais e fazer que eles tenham uma boa classificação no frigorífico para obtermos uma carne de qualidade e um melhor preço ao consumidor”, ressaltou.

Fonte Angus