Angus: DEPs evoluem e garantem lucro na prática para criadores

PARTILHAR
Foto: Cabanha Recalada

Uso de tecnologias que mensuram as qualidades e características dos animais gera lucro para os pecuaristas que usam genética Angus

Investir em uma genética capaz de melhorar o rebanho é uma tarefa que exige empenho, informação e que vem se confirmando como ferramenta de lucro e giro rápido no dia a dia da pecuária. Segundo a Associação Brasileira de Angus, a seleção de animais superiores por meio de Diferenças Esperadas de Progênie (DEP) saiu dos laboratórios e é confirmada ao analisar o resultado econômico de alguns criatórios da raça. Uma ação que deve se fortalecer com a expansão da genotipagem dos rebanhos Angus a partir de 2021.

Os resultados aparecem na ponta do lápis. Entre as prioridades de seleção dos rebanhos Angus no Brasil estão os ganhos de peso, conformação, pelame e características de carcaça. Por exemplo, ao avaliar lotes de terneiros oriundos de touros diferentes, constatou-se que uma diferença de 10 quilos na DEP de Ganho de Peso Nascimento a Desmama (GND) do pai podem resultar em uma oscilação de mais de 5% no lucro com seus produtos. Entre as tendências genéticas da raça ainda estão aumento da Área de Olho de Lombo (AOL), fator ligado à produção de cortes de alto valor agregado, e da precocidade, atrelada à facilidade de terminação.

Reconhecendo seu compromisso em orientar os criadores nessa escolha, a Associação Brasileira de Angus deu início, nesta segunda-feira (14/06), ao projeto Prosa Técnica, encontro virtual em que reuniu pecuaristas para uma conversa sobre Angus. Segundo o gerente de Fomento da Associação, Mateus Pivato, não há um reprodutor ideal para todas as propriedades, mas a raça Angus é “uma Ferrari” que, se abastecida e “guiada” corretamente, é capaz de acelerar muito o lucro dos criatórios. Um combustível extra para quem quer aprimorar a seleção é o novo sistema lançado pelo Promebo: o Origen. De acordo com Pivato, por meio dele, o criador tem os dados de todos os reprodutores disponíveis através do site da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC).

O médico veterinário explicou que investir em melhoramento é um projeto que traz resultado tanto no curto quanto no longo prazo. “É assim que se usa DEP na prática. Analisando os dados dos pais e vendo o melhoramento obtido com os terneiros já na primeira geração”. Além dos ganhos diretos, investir em um touro melhorador deixa marcas no rebanho. Segundo Pivato, a genética de um reprodutor impacta por muitos anos a história da propriedade. Por isso, com a temporada de reprodutores à vista, a hora é de ser certeiro na escolha dos touros e futuros acasalamentos.

Mas a orientação da escolha do melhor reprodutor é algo que também depende do selecionador. Levar informação aos clientes, considerando o porte dos reprodutores e os sistemas de produção de cada um deles, é essencial para garantir o sucesso do projeto.

prosa pecuaria angus -associacao
Fonte: Angus

Prosa Técnica Angus

O projeto Prosa Técnica teve início em 2021 como forma de retomada dos encontros de produtores e palestras ministradas pela Associação Brasileira de Angus a seus sócios e usuários da raça. A intenção é orientar novos criatórios e jovens pecuaristas, levando informações sobre a raça, seus usos e potencialidades. Pecuaristas interessados em participar das próximas turmas devem entrar em contato por meio do e-mail atendimento@angus.org.br e solicitar inscrição. Sócios da Angus também dispõe de vagas para indicação de seus clientes.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.