Angus: técnico explica planos da raça para pecuária brasileira

Angus: técnico explica planos da raça para pecuária brasileira

PARTILHAR
Gado Angus
Foto: Divulgação

Angus é a raça com mais evidência em nosso país atualmente, responsável por 51% de todo sêmen vendido pelas empresas de genética, com isso resolvemos bater um papo com um inspetor técnico da raça e entender porque esse taurino está se dando tão bem em terras tupiniquins.

Tivemos a oportunidade de conversar com um inspetor da raça que nos ajudou a entender quais são as metas da raça para o nosso país. Ele é Augusto Marsola Pansani, tem 25 anos de idade é de Fernandópolis, cidade que fica à 100 quilômetros da cidade de São José do Rio Preto no interior do estado de São Paulo, formado em Medicina Veterinária pela Universidade Camilo Castelo Branco de Fernandópolis.

CR: Quando e como conheceu a raça?

Augusto: Ainda na época de faculdade já tive os primeiros contatos com a raça, quando realizei estágio no MT e região do pantanal. Vi uma possibilidade de fazer parte da associação quando abriram uma seleção técnica em todo país, onde foram selecionados 118 candidatos de diferentes estados e após algumas seleções apenas 11 foram selecionados.

CR: Porque escolheu Angus?

Augusto: Hoje é a raça que mais vende sêmen no Brasil 51% de todo sêmen comercializado no país. A raça alia todos componentes que buscamos para uma pecuária moderna de ciclo curto, precocidade, rusticidade, fertilidade, excelente acabamento de carcaça e foi o “casamento” perfeito com a nossa raça mãe no Brasil o nelore. Quando surgiu a oportunidade de fazer parte da associação logo me aprofundei no assunto e fui atrás.

CR: O que um inspetor técnico faz, seu papel e objetivo?

Augusto: O inspetor técnico é o responsável por levar as informações até o produtor, auxiliando nas tomadas de decisões como: realizar um bom acasalamento dentro de um plantel. Estamos diretamente ligados com o produtor, nós registramos os animais P.O (puro de origem) quando o mesmo inspecionado e aprovado de acordo com as características da raça. O objetivo do inspetor é fomentar a raça e dar suporte aos criadores sejam eles de animais P.O ou mesmo de cruzamento.

CR: O cruzamento Nelore x Angus é a forma melhor de obter resultados significativos hoje?

Augusto: Falando de centro-oeste com certeza é a melhor forma de agregar valor ao produto devido a heterose de duas raças, zebuína e taurina onde conseguimos tirar a rusticidade do nelore e a precocidade do angus, ainda temos o programa da Carne Angus Certificada, onde o produtor recebe uma bonificação pelo seu animal no frigorífico.

CR: Qual o planejamento da raça para a pecuária brasileira nos próximos anos?

Augusto: Ainda que enfrentemos a crise econômica, o cenário para carne de qualidade nos próximos anos é de aumento, visto que o Brasil deverá aumentar sua produção para suprir a demanda mundial. A raça está investindo em qualidade (genética) para conseguir cada vez mais animais com potencial superior, para atender criadores que utilizam da genética angus para potencializar seus resultados.

Meta até 2020 é abater 1 milhão de cabeça ano.

CR: O produtor brasileiro está preparado para absorver outros mercados com essa carne “diferenciada”?

Augusto: Com certeza os produtores estão se adaptando ao novo cenário da pecuária, buscando mais informações e uma carne de qualidade e não mais uma commoditie. Quando se fala em Angus já estamos falando de produtores que procuram uma carne de maior valor agregado. Recentemente expomos nossa carne em Sial (Salão Internacional de Alimentação) em Paris na França, em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), mostrando a força da raça e o novo conceito de pecuária brasileira.

“Falando em cruzamento se engana quem acha que o famoso “touro preto” (Angus) são todos iguais, não é bem assim, temos genéticas de touros para diferentes finalidades, cabe ao produtor definir suas metas para que assim ele possa juntamente com um inspetor técnico(e é para isso que estamos trabalhando) definir qual a melhor genética para sua propriedade” acrescentou Pansani.

Informações Técnicas
Augusto Marsola Pansani
Médico Veterinário e Inspetor Técnico da Raça Angus
pansaniaugusto@gmail.com
(17) 99737-3340