Arroba do boi gordo está estável, afirmou Safras

Arroba do boi gordo está estável, afirmou Safras

PARTILHAR

Além disso, animais que atendem padrões de exportação seguem sendo negociados até R$ 10 acima das referências.

O mercado físico do boi gordo segue com preços firmes. Segundo o analista da Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios ainda aponta para alguma alta nos preços, diante de um fim de safra atípico, com oferta de animais terminados abaixo dos níveis normais.

“Além disso, a disputa por animais que cumprem os requisitos para exportação ao mercado chinês permanece bastante acirrada, com um spread de até R$ 10 em relação aos animais destinados ao mercado doméstico. Ainda há algum otimismo em relação à primeira quinzena de junho, com o relaxamento da quarentena em diversos estados”, diz.

Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 199 a arroba. Em Uberaba (MG), permaneceram em R$ 195 a arroba. Em Dourados (MS), seguiram em R$ 184 a arroba. Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 190 a arroba. Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 174/R$ 175 a arroba.

Atacado

No mercado atacadista, a expectativa ainda é por alguma alta das indicações no decorrer da semana, em específico para os cortes do dianteiro e da ponta de agulha, que possuem preços mais acessíveis para a população em geral, enquanto as exportações destinadas a China seguem em ótimo nível.

A ponta de agulha ficou em R$ 11,50 o quilo. Já o corte dianteiro permaneceu em R$ 11,90 por quilo, e o corte traseiro seguiu em R$ 13,30 o quilo.

Fonte: Agência Safras

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com