Associação crê em retomada do mercado do Cavalo Crioulo

Associação crê em retomada do mercado do Cavalo Crioulo

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Participação recorde em modalidades da raça mostram que criadores e usuários estão realizando investimentos.

O ano de 2019 para a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi de crescimento nas diversas modalidades que compõem as provas da raça Crioula. Prova disso são números registrados em classificatórias e finais de ciclo, como o Rédeas de Ouro, realizado neste mês de dezembro, com aumento de mais de 60% no número de inscritos. Além disso, outras competições como o Freio de Ouro, Crioulaço, Freios Jovem e do Proprietário, assim como a Morfologia, também registraram elevação.

O reflexo desta alta, segundo o presidente da entidade, Francisco Fleck, também foi sentido na comercialização da raça. Lembra que na primavera leilões registraram recordes de preços tanto em fêmeas quanto em machos o que demonstra a retomada dos patamares de valores de comercialização. “Em 2018 já tínhamos um aumento no número de animais comercializados e devemos manter estes números para 2019, que ainda vamos fechar o ciclo. Estamos comemorando a retomada de valores e preços e a grande liquidez do Cavalo Crioulo”, observa.

Na avaliação do dirigente, isso se deve ao crescimento do Cavalo Crioulo em todo o Brasil, especialmente nas regiões de expansão como a região Central e o Centro-Oeste, onde é a raça que mais cresce. A demonstração vem da participação nas mais diversas modalidades e eventos em quase todo o país. Fleck avalia que provas como o Crioulaço e a de Rédeas, duas das modalidades que registraram alta, ajudam no fomento da raça. “A Morfologia, por exemplo, vem tendo uma pujança muito grande com 19 Exposições Passaporte com um número muito grande de animais. Tivemos uma prévia para a Expointer onde 350 animais foram inscritos para 70 vagas. Quase 300 animais estavam preparados e não puderam participar, o que mostra o preparo e o grande nível, demonstrado na Expointer deste ano, que foi fantástico”, pontua.

Para 2020, o presidente da ABCCC acredita que o crescimento será mantido tanto nos negócios quanto na participação de criadores e usuários do Cavalo Crioulo em eventos. A primeira prova de 2020 já ocorre ainda em janeiro, com o Crioulaço, que teve seu calendário modificado para dar melhores condições de clima no verão para os competidores. “O Cavalo Crioulo vem demonstrando uma pujança na participação de seus associados e admiradores que certamente em 2020 vai retratar a manutenção deste crescimento. E a expectativa é que a retomada dos preços siga muito forte, vemos muita gente investindo, e o ano vai coroar nossa gestão trazendo o Cavalo Crioulo para a liderança das raças no Brasil”, complementa.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.