Atendimento veterinário terá novo espaço na Expointer

Atendimento veterinário terá novo espaço na Expointer

PARTILHAR
Foto: Cavalo Crioulo
Foto: Cavalo Crioulo

O objetivo principal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) é modernizar os cuidados veterinários prestados no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Por trás de todo cavalo atleta, há uma gama de profissionais responsáveis pela sua performance. Dentre eles, os profissionais da Medicina Veterinária que, neste ano, ganharão um espaço amplo e restrito para prestar os seus atendimentos com mais segurança e privacidade na Expointer 2017.

Com esta medida, o objetivo principal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) é modernizar os cuidados veterinários prestados no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS, diferenciando do cenário dos eventos anteriores, onde os atendimentos eram feitos sem restrição de espaço.

Para isso, foi estruturada uma área com cocheiras, lavadouros e um tronco específico para contenção com piso de borracha, somente para este tipo de prestação de serviço. No entanto, só poderá ter acesso ao espaço, os Médicos Veterinários identificados com as pulseiras destinadas a esta finalidade. Além disso, o local também contará com uma sala para que os profissionais possam guardar seus equipamentos.

De acordo com o gerente do setor de Eventos da ABCCC, Ibsen Votto, “a ação padroniza e dá mais privacidade ao profissional que vai executar o atendimento. Também garante mais segurança aos processos feitos com os cavalos que entrarão em pista”, enfatiza. Assim, o único procedimento permitido dentro das cocheiras externas é a fluidoterapia.

Ronda noturna

Uma parceria feita com a Clínica Hipica e a Uniritter resultou na potencialização de uma iniciativa já existente na Expointer, mas que agora conta com um volume maior de pessoas envolvidas.

Sob a responsabilidade do Dr. Jarbas Castro Júnior, que também está à frente das admissões veterinárias implementadas neste ano pela ABCCC, as movimentações durante a madrugada irão funcionar conforme sua orientação, baseada nas principais competições de cavalos do mundo.

Nelas, a equipe ficará responsável por anotar informações sobre as condições dos animais e ter em mãos os contatos dos responsáveis por eles, para alertar em caso de emergências ou qualquer sinal de problemas.

Bem-Estar Animal

As ações pensadas para um dos eventos mais esperados no universo da raça Crioula englobam mais uma iniciativa em prol do Bem-Estar dos animais. Quem confirma isso é o coordenador da subcomissão voltada ao assunto, Marcelo Cairoli.

É uma maneira de garantir condições sanitárias, qualidade nos procedimentos e viabilizar um local adequado para os veterinários guardarem seus equipamentos em eventos como o Bocal de Ouro e Expointer.

Fonte: Cavalo Crioulo