Aumento da oferta e impasses com relação ao tabelamento do frete pressionam...

Aumento da oferta e impasses com relação ao tabelamento do frete pressionam a cotação do milho para baixo

PARTILHAR

O avanço da colheita da segunda safra e a maior disponibilidade interna tiraram a sustentação dos preços do grão.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60 quilos está cotada em R$39,00, sem o frete, frente a negócios em até R$45,00 por saca no final de maio.

Além da pressão da colheita, o mercado está travado com as indefinições a respeito do tabelamento do frete rodoviário.

Atualmente, considerando o estado de São Paulo, é possível comprar 3,59 sacas de milho com o valor de uma arroba de boi gordo.

Com a queda no preço do insumo e a cotação do boi gordo praticamente estável, a relação de troca melhorou 5,6% em junho, na comparação com maio último.

De qualquer forma, frente a junho do ano passado, o poder de compra do pecuarista diminuiu 28,9%. Isto significa quase uma saca e meia a menos adquirida com o valor de uma arroba de boi gordo.

Em curto e médio prazos, a expectativa é de preços frouxos, conforme avança a colheita no país. Entretanto, estes impasses com relação ao tabelamento do frete merecem atenção, já que podem dificultar os negócios com o grão.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com