Aumento na produção de leite em algumas regiões e queda em outras

Aumento na produção de leite em algumas regiões e queda em outras

Foto Divulgação.

Considerando a média nacional ponderada, o preço do leite ao produtor caiu 0,3% no pagamento de dezembro, referente a produção entregue em novembro/17.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, o produtor recebeu, em média, R$1,038 por litro, sem o frete.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve queda de 5,9%, em valores nominais. Veja a figura 1.

Figura 1. Cotação média nacional ponderada do leite ao produtor – em R$/litro, valores nominais.

Fonte: Scot Consultoria

Porém, é importante destacar que o mercado teve comportamento distinto no Brasil Central e região Sudeste, em relação ao Sul do país.

Em Minas Gerais, São Paulo e Goiás a produção atingiu o pico em dezembro, pressionando para baixo as cotações por mais um mês. Já no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, a produção de leite diminuiu neste período e o preço pago ao produtor teve alta.

Para dezembro, os dados parciais apontam para aumento de 1,3% na captação de leite no país, na comparação mensal, com peso da produção maior no Sudeste e Nordeste.

Do lado da demanda, o cenário continua o mesmo em todo país.

Espera-se uma retomada da recomposição dos estoques do varejo a partir de meados de janeiro, o que deverá ajudar na sustentação dos preços aos produtores em toda a cadeia, levando em conta também a produção caindo em boa parte do país.

Para o pagamento a ser realizado em janeiro de 2018 (produção de dezembro/17), 51,0% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria acreditam em manutenção dos preços do leite ao produtor, 47,0% falam em queda e os 2,0% restantes acreditam em alta nos preços do leite.

Para o pagamento de fevereiro/18, o tom do mercado já é de ligeiras altas para o produtor, especialmente nos estados do Sul do país e região Sudeste.

Fonte: Scot Consultoria