Bajé-RS pode tornar-se Capital do Cavalo Puro Sangue Inglês

Bajé-RS pode tornar-se Capital do Cavalo Puro Sangue Inglês

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, 15, o deputado federal Afonso Hamm apresentou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7126/2017, de sua autoria, que confere o título de Capital Nacional da Criação de Cavalos ao município de Bagé, no Rio Grande do Sul.

Na proposta, o deputado destacou que o mercado de cavalos é importante para o país e para o Estado, sobretudo para Bagé, que abriga aproximadamente 50% da criação brasileira de cavalos da raça Puro Sangue Inglês (PSI). Na fundamentação, que teve contribuição do criador Jones Salles, o parlamentar ressaltou que os municípios de Bagé e Aceguá são responsáveis pelo nascimento de aproximadamente 1.200 cavalos por ano.

Acompanhado do secretário de Cultura e Turismo de Bagé, Fabiano Marimon, Hamm argumentou que a aprovação do projeto garantirá que sejam gerados investimentos em infraestrutura e turismo no município, necessários os treinamentos para os milhares de potros da raça PSI, que deixam o município anualmente por falta de estrutura.

Ainda de acordo com o deputado, transformar Bagé em Capital Nacional de Criadores de Cavalos PSI será a oportunidade de atrair investimentos nas áreas de hotelaria e gastronomia, por exemplo, os quais devem gerar entre 300 e 500 empregos diretos. Outro ponto evidenciado na proposta é a possibilidade do município retomar as corridas de cavalos, já que cerca de 60% da estrutura já está pronta, além de reativar o Jockey Club.

Entusiasta do projeto, o prefeito Divaldo Lara parabenizou o deputado pela iniciativa e afirmou que ela contribuirá para o desenvolvimento da cidade.

Afonso Hamm ressaltou que a região Zona Sul do Estado é reconhecida pelo grande número de haras que produzem os melhores PSI do Brasil, os quais são referências internacionais, cujos diferenciais estão no solo, clima, pastagem e mão de obra qualificada. No mercado nacional, os cavalos de raça movimentam cerca de R$ 16 bilhões por ano.

Foto: Divulgação

Cavalos PSI

Esta raça tem origem em Inglaterra, como o próprio nome indica.

No entanto, a raça que agora conhecemos foi um cruzamento intencional de raças, feito com o único propósito de se obter uma raça de bons cavalos de corrida.

E estamos realmente perante um velocista puro.

Esta raça pode ter-se desenvolvido a partir de um cavalo autóctone, que não sofreu quaisquer alterações, dado o seu isolamento nas ilhas britânicas até ao sec. XVII.

Muitas das raças europeias foram cruzadas com espécies nórdicas, de cavalos mais pesados e muito robustos, mas mais lentos.

Raça selecionada na Inglaterra pelo cruzamento de três garanhões orientais com éguas da Inglaterra e da “Royal Mares” da península ibérica. O objetivo da seleção do Puro Sangue Inglês era de obter cavalos para corrida de longas distâncias. Hoje, é considerada uma raça melhoradora. A raça, marca presença na formação das principais raças modernas de cavalos para esporte.

Pelagem

Castanha, alazã ou tordilha, de preferência uniforme Cabeça: Perfil reto ou levemente ondulado; olhos grandes, orelhas médias, narinas elípticas.

Temperamento

Corajoso, altivo e valente.

Aptidões

Corridas planas ou com obstáculos de média distância, salto, adestramento e CCE . O PSI é muito conhecido por ser um cavalo de corrida.

Foto: Divulgação

Fonte Portal São Francisco