Barbaridade: MST invade e quebra duas fazendas

Barbaridade: MST invade e quebra duas fazendas

PARTILHAR
Imagem ilustrativa

Em uma das propriedades, já existe decisão de reintegração de posse, mas não foi cumprida devido ao Covid-19. Confira o que aconteceu!

Na última terça-feira, 26 de Maio, duas ocorrências de esbulho possessório foram registradas na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) de Vilhena e a Polícia instaurou inquéritos policiais para medidas cabíveis.

No primeiro caso, registrado por volta das 12h20, o advogado do proprietário da fazenda Vilhena, localizada na linha 85, lote 62, área rural de Vilhena/RO procurou a UNISP, narrando que no domingo fora constatado que os marginais que invadiram a fazenda derrubaram  dois quilômetros de cerca.

O advogado lembrou ainda que já existe uma decisão judicial que determina a reintegração de posse da área invadida, porém, não foi executada pela Polícia Militar e forças policiais até o presente momento devido a pandemia do Covid-19.

No segundo caso, registrado por volta das 16h50, o fazendeiro Valdemir C. da S, procurou a UNISP relatando que comprou a fazenda Canário, localizada no quilômetro 97 da BR-364, área rural de Vilhena/RO no último dia 11 de Março de 2.020 e que no dia 22 de Maio foi até o local para tomar posse do local e constatou que a área estava invadida por marginais sem terras.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apurar os dois casos e dar seguimento as investigações, para que a denúncia seja oferecida ao Ministério Público de Rondônia (MP/RO) que deverá emitir mandados de reintegração de posse aos proprietários verdadeiros e punir os invasores.

Fonte: Conesulacontece

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com