Boi bateu R$ 328/@ e semana trará grandes valorizações

PARTILHAR
Foto Divulgação

O fechamento da semana trouxe valorização do boi em importantes praças pecuárias, São Paulo e Mato Grosso, principal fator é a lacuna na oferta do boi gordo.

O mercado físico do boi gordo passou a semana buscando novos patamares de preços para a arroba. De forma generalizada, os preços tiveram grande aumento, para se ter uma ideia, no fechamento da sexta-feira, os valores voltaram a registrar alta em praças importantes pelo país, como é o caso de São Paulo e Mato Grosso. Arroba bateu R$ 328 e semana trará grandes valorizações!

O mercado físico do boi gordo encerra a semana apresentando a tendência de que no curto prazo ainda remete à alta dos preços, considerando o quadro de restrição de oferta que vigora neste momento entrada da entressafra.

As industrias exportadoras ainda atuam de maneira contundente na compra de gado, principalmente aquelas unidades habilitadas a exportar para a gigante asiática. No mercado físico houve maior busca pelo animal terminado, mas com poucas negociações sendo concluídas.

Animais padrão China ainda carregam um ágio de R$ 20/R$ 30 em relação a animais destinados ao mercado doméstico, apontaram as consultorias. Segundo o app da Agrobrazil, o pecuarista de Jales, no interior paulista, informou negociação de R$ 328,00/@ para pagamento à vista e abate programado para o dia 30 de junho.

Segundo Scot Consultoria, em seu relatório diário desta sexta-feira, as cotações permaneceram estáveis no mercado físico paulista. A referência para a vaca e novilha gordas são negociadas por R$280,00/@ e R$300,00/@, respectivamente, preços brutos e a prazo. 

Já o Indicador do Boi Gordo Cepea, o mercado fechou com nova valorização diária, o que elevou para 0,47% a variação dos preços no comparativo mensal. Sendo assim, os preços saltaram de R$ 314,60/@ – no dia 07 de junho – para o patamar de R$ 322,90/@ nesta sexta-feira. Ainda segundo a Instituição, os preços da arroba em dólar estão apregoados à US$ 61,41/@.

Escalas de abate estão “andando de ré”

Segundo o relatório da Agrifatto, o período de transição, da safra para entressafra, mantém a tendência de enxugamento das programações de abate e pressão altista sobre os preços da arroba. A média nacional das escalas de abate se encontra em 8 dias úteis, veja:

  • Em São Paulo, as indústrias fecharam a sexta-feira com 9 dias úteis programados;
  • Os frigoríficos sul-mato-grossenses finalizar a sexta-feira com 10 dias úteis programados.
  • No Pará e Goiás, as escalas de abate se encontram na média de 8 dias úteis.
  • Os frigoríficos mineiros, mato-grossenses e rondonienses encerraram a semana com as escalas próxima dos 7 dias úteis.
  • Em Tocantins, as programações de abate continuaram na média de 6 dias úteis.

Exportações de carne bovina avançam quase 84% em relação ao ano passado, aponta Agrifatto

Com uma média de embarques em 9,69 mil t/dia, as exportações de carne bovina in natura da última semana ficaram em 38,76 mil toneladas, alta de 31,0% ante a média registrada nos primeiros oito dias úteis de jun/22. Com isso, durante os 12 primeiros dias úteis do mês corrente foram embarcadas 97,94 mil toneladas do produto, volume 83,24% superior quando comparado mesmo período no ano passado.

Após sete semanas de altas consecutivas, o preço médio mensal da proteína bovina registrou um leve recuo e se estabeleceu em US$ 6,84 mil, desvalorização semanal de 0,19%.

Até o momento, as vendas externas de carne bovina in natura consolidaram uma receita de US$ 670,25 milhões, o equivalente a 92,2% do montante arrecadado com os negócios em todo jun/21, quando a tonelada tinha o preço médio 24,3% inferior.

concurso de carcacas angus frigorifico
Foto: Fábio Medeiros

Expectativas

Na avaliação de Thayná, com a proximidade da virada de mês, a tendência é de que o mercado do boi gordo siga relativamente aquecido, com frigoríficos recompondo os estoques a fim de atender o maior consumo esperado para o início de julho (estimulado pela entrada dos salários nas contas dos trabalhadores.

Além disso, continua a analista da Scot, as expectativas para as exportações brasileiras de carne bovina são positivas, em meio ao movimento de desvalorização do real frente ao dólar, o que contribuiu para a maior competitividade do produto nacional.

Giro do Boi pelo Brasil, segundo a Agência Safras

  • Na capital paulista, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 323 nesta sexta-feira (24), estável.
  • Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 299, com preço inalterado.
  • A arroba em Cuiabá (MT) permaneceu em R$ 282.
  • Da mesma forma, os preços em Uberaba (MG) se mantiveram em R$ 310.
  • O mesmo ocorreu em Goiânia (GO), onde a cotação de R$ 305 pela arroba de boi gordo não teve alteração.
@joaopedrodiasnc

Mercado do atacado segundo Agência Safras

O mercado atacadista volta a operar com preços acomodados no decorrer do dia. Segundo Iglesias, o ambiente de negócios sugere por menor espaço para reajustes no decorrer da segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo.

O padrão de consumo delimitado para 2022 ainda aponta para a preferência de proteínas mais acessíveis que a carne de boi, a exemplo da carne de frango e do ovo. O quilo do quarto dianteiro permanece cotado a R$ 17,20. Já o quilo da ponta de agulha segue precificado a R$ 17. O quarto traseiro se sustenta no patamar de 22,50, por quilo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com