Boi está se valorizando no futuro, confira!

Boi está se valorizando no futuro, confira!

PARTILHAR
gado nelore
Fonte: Embrapa

O fim da terceira semana de outubro também foi positiva na B3, com os contratos futuros fecharam a sexta-feira em campo positivo.

A última semana encerrou com ganhos no mercado atacadista de carne bovina. A menor disponibilidade de mercadoria aliados a maior procura, impulsionaram as cotações pelo segundo dia seguido. Neste cenário, a carcaça casada bovina subiu mais um degrau próximo aos R$ 17,00/kg, sendo negociada a R$ 16,80/kg, com um ganho semanal de 2,44%.

O fim da terceira semana de outubro também foi positiva na B3, com os contratos futuros fecharam a sexta-feira em campo positivo. O contrato com vencimento mais curto, o outubro/20, avançou timidamente 0,04%, cotado a R$ 266,70/@. Já o novembro/20, fechou em R$ 279,45/@, ganho diário de 0,40%.

Milho

Com a contínua pressão do mercado externo, a última semana se encerrou com o preço do milho chegando na casa dos R$ 71,00/sc no mercado físico paulista. A valorização do dólar e dos prêmios pagos nos portos (sintoma do voraz apetite externo), vai abrindo espaço para valorização do cereal. Na B3, o vencimento para novembro/20 valorizou 2,73% no comparativo diário, fechando à sexta-feira cotado à R$ 75,92/sc.

No mercado norte-americano a calmaria deu às cartas, isso porque o contrato para dezembro/20 na CBOT desvalorizou 0,43%, fechando a última semana à US$ 4,02/bu. Tal movimentação ocorreu principalmente devido a um processo de realização de lucros, graças as fortes valorizações dos últimos pregões, os operadores aproveitaram o fim da semana para realizar operações.

Soja

Na mesma toada do milho, a sexta-feira foi de realização de lucros para a soja na CBOT. O contrato para novembro/20 desvalorizou 1,15% na sexta-feira, fechando a semana cotado a US$ 10,50/bu. O olhar dos operadores de mercado continua sobre o clima no Brasil e o comportamento da semeadura da soja no país, o reestabelecimento das chuvas ao padrão é essencial para que o plantio avance de maneira mais previsível.

No Brasil, os negócios de soja no mercado físico continuam a rondar na casa dos R$ 158,00/sc, em leve alta frente a quinta-feira, graças a valorização de 0,73% observada no dólar. A alta só não foi maior devido à queda das cotações em Chicago.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com