Boi gordo: Liquidez é baixa no mercado interno, exportação deve aumentar

Boi gordo: Liquidez é baixa no mercado interno, exportação deve aumentar

Foto: Fazenda Noroeste - MG

As negociações envolvendo boi gordo estão lentas neste início de 2017. A entrada e saída de operadores do mercado conforme necessidade de compra ou venda têm resultado em pequenas oscilações diárias nos preços. Nessa quarta-feira, 11, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo (estado de São Paulo, à vista) fechou a R$ 149,50, estável na parcial de janeiro (de 29 de dezembro a 11 de janeiro). Quanto ao mercado internacional, a menor produção na Austrália neste ano pode favorecer as exportações brasileiras em 2017, especialmente à China – 10% dos embarques de carne australiana tiveram como destino a China em 2016. No ano passado, o Real mais valorizado e a diminuição na demanda de alguns países limitaram os embarques brasileiros da carne. Segundo dados da Secex, foram 1,076 milhão de toneladas de carne in natura exportadas pelo Brasil em 2016, volume 0,3% inferior ao de 2015.

Fonte: Scot Consultoria