Boi: preços devem seguir aquecidos

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

A criação de postos temporários de emprego, décimo terceiro salário, demais bonificações e a Copa de Mundo de futebol são motivadores importantes ao consumo de carne vermelha.

O mercado físico do boi gordo registrou voltou a operar com preços firmes nesta quarta-feira nesta quarta-feira (23).

De acordo com o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, houve novamente registro de negócios saindo com preços acima das referências médias nos principais estados produtores. Os frigoríficos estão operando com escalas de abate encurtadas em grande parte do país, em média entre cinco e seis dias úteis. Até mesmo no Mato Grosso o movimento de alta voltou a acontecer.

“A demanda aquecida de carne bovina é outro elemento a ser considerado, com o ápice do consumo no mercado doméstico no final do ano gerando efeitos positivos sobre os preços. Os frigoríficos exportadores também se mostram mais ativos no mercado, atuando de maneira mais incisiva neste momento”, disse Iglesias.

Dessa maneira, em São Paulo (SP), a referência para a arroba do boi ficou em R$ 281. Já em Dourados (MS), a cotação é de R$263.

Ao mesmo tempo, em Cuiabá (MT), a arroba de boi gordo finalizou o dia cotada a R$ 246. Simultaneamente, em Uberaba (MG), as cotações ficaram em R$ 275.

Já em Goiânia (GO), a arroba teve cotação de R$ 275.

Boi: mercado atacadista

Já os preços da carne bovina também seguem firmes no mercado atacadista.

De acordo com Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere pela continuidade do movimento de alta no curto prazo, considerando o ápice do consumo no decorrer do último bimestre. A criação de postos temporários de emprego, décimo terceiro salário, demais bonificações e a Copa de Mundo de futebol são motivadores importantes ao consumo de carne vermelha.

Então, o quarto dianteiro foi precificado a R$ 16,20 por quilo.  Já a ponta de agulha teve preço de R$ 16,15.

Por fim, o quarto traseiro do boi ficou cotado em R$ 21,90 por quilo.

Fonte: Agência Safras

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com