Brasil e Paraguai assinam acordo para ações conjuntas na área de saúde animal

PARTILHAR

Os ministros dos dois países também conversaram sobre os trâmites necessários para possibilitar o cultivo de tilápia no Reservatório da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Brasil e o Ministério da Agricultura e Pecuária do Paraguai firmaram um memorando de entendimento sobre cooperação em saúde animal. O objetivo é que os dois países possam cooperar no intercâmbio de informação sobre saúde animal, na ação conjunta de vigilância epidemiológica nos municípios localizados na linha de fronteira e na ação conjunta de vigilância sanitária nos pontos de ingresso na linha de fronteira. 

O documento foi assinado nesta terça-feira (22) pelo ministro Marcos Montes e o ministro paraguaio Santiago Bertoni. “O Memorando será um relevante instrumento de cooperação na área de saúde animal, pois Brasil e Paraguai possuem desafios semelhantes, em especial, nas regiões fronteiriças”, disse o ministro brasileiro. 

Os ministros também conversaram sobre os trâmites necessários para possibilitar o cultivo de tilápia no Reservatório da Usina Hidrelétrica de Itaipu, que fica na fronteira entre so dois países. O potencial produtivo é estimado em 400 mil toneladas anuais de tilápia, com faturamento anual de R$ 2 bilhões e geração de 10 mil postos de trabalho diretos e 40 mil postos indiretos. 

Para viabilizar a produção, é preciso uma alteração lei por parte do Paraguai e remodelação do Acordo para Conservação da Fauna Aquática nos Cursos dos Rios Limítrofes celebrado entre os respectivos governos em 1999 para autorizar o cultivo de espécies exóticas no reservatório. 

Fonte: Gov.br

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com