Brasil lidera ranking de aumento de produtividade de soja

Brasil lidera ranking de aumento de produtividade de soja

Soja
Foto: Reprodução

Estudos feitos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) mostram que o Brasil é um dos países em que a produtividade mais cresce, com aumento de 4,28% ao ano de 2006 a 2010, seguido de China (3,25%), Chile (3,08%) e Japão (2,86%).

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (12), em nota, pelo Ministério da Agricultura brasileiro, que informou, ainda, que o estudo foi publicado na revista EuroChoices agri-food and rural resource issues, na edição de 2017.

De acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do ministério, José Garcia Gasques, “ao longo dos últimos 50 anos, o crescimento da produtividade permitiu ofertas mais abundantes de alimentos a preços mais baratos”, disse.

“No Brasil, isso pode ser verificado pela redução dos preços reais de grãos relevantes na alimentação humana, como, por exemplo arroz, milho, soja e trigo.”Ainda conforme a Pasta, os pesquisadores americanos usaram o indicador expresso em Produtividade Total dos Fatores (PTF), que considera todos os produtos das lavouras e da pecuária e os relaciona com os insumos usados na produção.

Entre 1975 e 2015, a taxa média de crescimento da produtividade agropecuária no Brasil foi de 3,58% ao ano. Na década de 2000, a média foi de 4,08% ao ano.

Fonte: Revista Globo Rural

-- conteúdo relacionado --
Girolando lança Ranking dos rebanhos mais rentávei... Para valorizar o trabalho dos criadores da raça Girolando que buscam a eficiência econômica em seus rebanhos. A Associação Brasileira dos Criadores d...
ABCZ divulga classificados do Programa PNAT Resultado da avaliação de touros jovens era aguardado por vários pecuaristas. Foram anunciados os touros classificados na edição 2017 do PNAT.  A div...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com