Central Bela Vista espera crescer 20% em 2018

Central Bela Vista espera crescer 20% em 2018

PARTILHAR
Fonte: Central Bela Vista

Qual é a receita ideal para utilizar plenamente o potencial dos reprodutores e produzir sêmen da melhor qualidade?

Os números alcançados pela Central Bela Vista em 2017 comprovam que se trata da união de uma infraestrutura de primeira classe com mão de obra qualificada, tecnologia e excelentes condições ambientais. A empresa produziu 2 milhões de doses no ano passado e planeja crescer 20% em 2018, chegando a 2,4 milhões.

Sua nova sede, localizada em Botucatu (SP), inaugurada em maio do ano passado, já conta com 420 touros alojados para coleta e processamento de sêmen. Com 440 piquetes distribuídos em uma área com 130 hectares e altitude próxima de 1.000 metros, a fazenda é beneficiada pelo clima, que, em conjunto com o isolamento sanitário, são importantes diferenciais para a produção de sêmen congelado de bovinos e bubalinos das mais diversas raças de corte e leite.

O gerente de Operações, Gerson Sanches, explica que as instalações da nova Central Bela Vista foram projetadas visando otimizar todo o processo de operação, desde o manejo, a coleta dos ejaculados e a distribuição das dietas aos reprodutores. “Focando em eficiência nos processos e associado a uma equipe profissional treinada e capacitada, podemos oferecer aos nossos clientes qualidade máxima a um preço justo de cada dose industrializada”, destaca.

Importantes parceiras foram fechadas em 2017: desde agosto, todos os reprodutores em Teste de Progênie da Agro-Pecuária CFM, maior produtora de touros Nelore CEIP do Brasil, estão sendo coletados pela empresa; também em agosto, a DeltaGen, programa de melhoramento genético com mais de 40 anos de tradição, passou a enviar todos os touros do teste de progênie para coleta.

A empresa também coleta sêmen dos participantes dos testes de progênie PNAT, da ABCZ, Qualitas, Reprodução Programada, da ANCP, e PAINT, da CRV Lagoa, além de renomados touros das principais centrais de inseminação do País, como ABS Pecplan, Alta Genetics, Araucária Genética, CRI Genética, CRV Lagoa, Gensur e Select Sires e grandes criadores como Agropecuária Jacarezinho e Adir do Carmo Leonel.

Fonte: Central Bela Vista

“Nosso objetivo é continuar oferecendo o melhor que temos para os nossos clientes, além de captar novos pecuaristas que buscam esse serviço, atendendo a demanda deles no tempo certo, com doses de sêmen com qualidade reconhecida”, explica Rodrigo Frigoni, gerente de Relacionamento Comercial.

Para ele, esse potencial de produção tem impacto direto no melhoramento genético, já que possibilita o acesso à melhor genética por um número maior de produtores e, consequentemente, maior número de vacas inseminadas, que vão parir produtos mais eficientes para produção de leite e carne.

Para Gerson Sanches, é uma satisfação ter conceituadas empresas do agronegócio como parceiras de confiança. “Agrademos imensamente a todos que confiam seus reprodutores melhoradores de genética na nova estrutura da Central. Temos muito a comemorar com resultados obtidos em 2017, porém a melhoria é um processo contínuo. Existem vários projetos em andamento para 2018, onde o foco principal é a busca da excelência e a transparência nas informações e nos serviços prestados aos nossos parceiros”, conclui.

Fonte: Central Bela Vista

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com