Chuvas impactam produtividade e qualidade do feijão, preços reagem

Chuvas impactam produtividade e qualidade do feijão, preços reagem

PARTILHAR
feijao
Foto Divulgação.

Os produtores rurais de Castro/PR estão preocupados com as lavouras de feijão, visto que na região já está com 15 dias de chuvas constantes e a colheita foi interrompida.

Ainda não é possível quantificar as perdas, mas a qualidade do feijoeiro está comprometida e a quebra na produtividade já está consolidada. Contudo, os agricultores estão que esperar 7 dias para retomar os trabalhos de campo.

O presidente do Sindicato do Rural do município, Eduardo Medeiros, destaca que o faturamento do agricultor ficará prejudicado e consequentemente vai impactar nos preços. Além do que, muitos produtores não tem seguro que cobre danos causados por excesso de chuvas.”O prejuízo ficará para o produtor, pois o que temos aqui é proteção contra granizo e outras questões especificas.”, ressalta.

Segundo estimativas do Deral (Departamento de Economia Rural), cerca de 17% da área de feijão já foi colhida no estado. No entanto, a colheita desta safra seria antecipada, para em seguida iniciar o plantio da soja. “É uma modalidade que está começando a se ensaiar, feijão e depois soja. Porém, não é uma safra grande e nem volumosa”, comenta.

Confira a entrevista com Eduardo Medeiros – Presidente do Sindicato Rural de Castro/PR:

Preços

No período da colheita, os preços praticados para o feijão carioca giravam em torno de R$ 80,00 a R$ 85,00 a saca. Atualmente, a comercialização da saca está por volta de R$ 120,00. Já para o feijão preto, os preços estavam por volta de R$ 110,00, e agora giram em torno de R$ 130,00. Sendo que os valores praticados estão próximos aos custos de produção. “Isso é reflexo do mercado reagindo, mas o mínimo que poderia acontecer é um aumento nos preços”, finaliza o presidente.

Por: Fernanda Custódio e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

-- conteúdo relacionado --

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com