Colheita da soja: alguns atrasados e outros adiantados

Colheita da soja: alguns atrasados e outros adiantados

PARTILHAR
colheita da soja colhetadeira despejando no caminhao
Foto: Divulgação

Levantamento da consultoria Safras & Mercado mostra que o Brasil colheu quase 59% da área. Tem estado quase terminando, outro muito atrasado e um que dobrou o ritmo de trabalho.

A colheita de soja atinge 58,9% da área estimada de 37 milhões de hectares, conforme o levantamento semanal da consultoria Safras & Mercado, com dados recolhidos até 13 de março. Mesmo com a aceleração dos ritmos de trabalhos do Paraná e Mato Grosso, que agora estão mais adiantados que o ano passado, o país ainda está atrasado ante 2019.

Na mesma época do ano passado, o país havia recolhido 61,8% segundo a consultoria. Se a comparação for em relação a média para o período, o Brasil está um pouco a frente dos 56,5%. Na semana anterior, a colheita estava em 49,2%.

Por estados

Dos 10 estados que destacamos na tabela abaixo, apenas três estão mais adiantados em relação a média para o período e ao ano passado: Paraná, Mato Grosso e Santa Catarina. Ainda assim, não foram capazes de compensar atraso nos demais estados.

Mato Grosso está prestes a concluir os trabalhos e já atinge 97% da área de 9,7 milhões de hectares. Se comparado ao mesmo período do ano passado o ritmo de trabalho é exatamente igual, segundo o levantamento da consultoria e um pouco mais rápido que a média para o periodo que é de 88%

Mas para o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o ritmo atual da colheita é de 97,2%, contra 96,8% de 2019 e 87,9% da média. Confira abaixo o levantamento completo realizado pela entidade.

No Paraná a colheita dos 5,4 milhões de hectares está em 70% aponta levantamento da Safras. Na mesma época do ano passado 69% haviam sido colhidos. Na média para o período 65% é colhido.

Para fechar a lista aparece Santa Catarina, que registrou um dos maiores avanços desde a semana passada, quase dobrando o ritmo de colheita. O estado está agora com 35% da área colhida, contra 18% de 2019 e 16,6% da média para o período. Na semana anterior os catarinenses havia recolhido 18% da área plantada.

Entre os estados, São Paulo é o que apresenta o maior atraso nos trabalhos tendo recolhido até o momento 41% da área. No ano passado os paulistas haviam colhido 63% da área e na média recolhem 64% da área.

Fonte: Safras&Mercado e Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com