Com 1312kg, touro InduBrasil CCS Explorador bate recorde de peso em solo...

Com 1312kg, touro InduBrasil CCS Explorador bate recorde de peso em solo mexicano

O mais novo recorde de peso da raça indubrasil está no México. CCS Explorador pesa 1312 kg, em pesagem oficial da Associação Mexicana dos Criadores de Zebu (AMCC). A marca anterior foi conquistada em 1987, e pertencia ao touro Bradesco do Capitão, que pesava menos de 1,3 mil quilos. Explorador é o primeiro touro da história da raça a bater essa marca.

“Esse recorde é particularmente importante porque reafirma a posição do nosso país como um dos grandes selecionadores de indubrasil e das raças zebuínas de modo geral”, afirma Jesús Quintanilla, presidente da AMCC.

Com doze meses de idade, foi campeão bezerro e, aos 19 meses, campeão jovem nacional, consagrado pelos jurados da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). “É um animal que me agrada muito, por ser comprido, profundo e de boa estrutura óssea”, conta o jurado Rubenildo Rodrigues.

Indubrasil mexicano

A raça é uma das mais utilizadas no país, em especial para o cruzamento com raças europeias. Anualmente, o México exporta mais de um milhão de animais para os Estados Unidos e América Central, tendo ainda potencial para abastecer outros mercados.

Entre os mais tradicionais selecionadores está o dono do touro recordista. O Rancho Galeana foi fundado pelo ex-presidente do México, Lázaro Cárdenas, e hoje é propriedade do seu filho, o engenheiro Cuauhtemóc Cárdenas Solorzáno, que também seleciona nelore e gir.

Situado em Apatzingán, no estado de Michoacán, a seleção é atualmente comandada pelo brasileiro naturalizado mexicano José Luís dos Santos Neto. Ele é responsável pelo programa de melhoramento genético em curso no Rancho Galeana, que começou com animais importados do Brasil em 1946.

“O Rancho Galeana é um dos mais tradicionais no México, e é muito importante para o Brasil manter essa ponte de genética entre os dois países. Eles possuem animais de genética exemplar, sendo o touro recordista mundial um exemplo claro disso: um animal pesado, mas proporcional e com ótimo padrão”, afirma Henrique Figueira, da Associação Brasileira dos Criadores de Indubrasil (ABCI).

1 COMENTÁRIO