Confederação nacional de rodeio cria livro de regras

Confederação nacional de rodeio cria livro de regras

Foto: André Monteiro

A CNAR – CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE RODEIO, entidade representante do esporte em nível nacional nos termos da Lei Federal nº 9.615 e 24/03/1998 (Lei Pelé), trabalhou todo o segundo semestre de 2016 com afinco na elaboração do livro de regras da CNAR.

O primeiro passo foi dado quando a CNAR se reuniu com diversos com juízes em Barretos e formaram uma diretoria, deste então, juízes, competidores, tropeiros e direções dos campeonatos trabalham na elaboração do livro que já será executado na temporada 2017.

– O objetivo é que todos trabalhem no mesmo sentido, com o intuito de padronizar, ter uma referência, por isso a CNAR não criou nada sozinha, ela sentou com esse pessoal e criamos o libro juntos – Explica Flávio Junqueira que faz parte da diretoria executiva da CNAR.

Não há muitas novidades, e sim um trabalho em conjunto, o livro foi editado baseados nos regulamentos já existentes, fazendo não só um livro resumido, de linguagem fácil como ficou, mas sim um ponto de referência.

O livro de regras dá a oportunidade por exemplo para qualquer juiz de rodeio em qualquer parte do Brasil, usar o livro como referência naquele evento que, talvez não faça parte de algum campeonato.

– A intenção é que todos pudessem usar esse livro como ponto de referência, só assim conseguiríamos a padronização do julgamento no Brasil – Explica Flávio

Os campeonatos estarão seguindo o livro e, claro, alguns campeonatos possuem detalhes e até regras a mais, ou a menos, mas o importante é que alicerce desse processo de padronização de julgamento no Brasil. E os rodeios abertos hoje, tem essa referência, a própria comissão organizadora, ou o juiz do evento, ou qualquer profissional, que queira buscar a padronização, o primeiro já foi dado.

Confira livro de Regras http://bit.ly/LivroRegrasCNAR

Por Eugênio José direto do eugeniojose.com.br