Conheça as picapes mais fortes do mercado

PARTILHAR

Para você que é amante das picapes, confira agora os 7 modelos turbo diesel que separamos para você com os maiores torques disponíveis no Brasil!

Torque é muito importante, principalmente para quem anda na cidade. Mas é fundamental para comerciais leves, como as picapes. Afinal, é o que gera a energia para fazer o automóvel se mover. Em modelos pesados e para transporte de carga, o torque tem de ser maior justamente para que o veículo tenha força para se deslocar, mesmo carregado.

Notoriamente, a maioria esmagadora dos comerciais leves usam motores ciclo diesel. Esse tipo de propulsor se caracteriza, entre outras coisas, por oferecer bastante força a partir de baixas rotações – e muitas vezes com turbocompressores e durante um intervalo significativo de giros.

Então, nada mais importante para conhecer, dentro do segmento, quais as picapes mais fortes disponíveis. Elencamos as mais valentes nesse sentido só do segmento de médias, com base no torque máximo em kgfm dos motores turbodiesel e a faixa de giros em que ocorre esse pico – desta forma, as RAM ficaram de fora, até porque a 2500 seria covardia com seus mais de 100 quilos de torque.

Volkswagen Amarok

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos
  • Motor: 3.0 V6 24V (biturbo)
  • Torque máximo: 59,1 kgfm a 1.400 rpm
  • Potência máxima: 258 cv a 3.250 rpm
  • Transmissão: câmbio automático de 8 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.156 kg

O modelo da marca alemã lidera bem entre as picapes mais fortes. Afinal, se vale do valente motor EA897 V6 biturbo com quase 60 kgfm de torque já disponível aos 1.400 giros. Desta forma, a Amarok tem uma relação peso torque de 36,1 kg/kgfm.

Detalhe é que atualmente o modelo só é comercializado nestas versões V6 – opção lançada em fevereiro de 2018. As 2.0 de 180 cv são exclusivas agora para vendas diretas, voltadas a frotistas, empresas e pessoas jurídicas em geral.

E esse propulsor foi recalibrado em 2020. Porém, mesmo na calibragem “antiga”, garantiria o lugar mais alto no pódio das picapes mais potentes, uma vez que gerava 225 cv entre 3.000 e 4.500 rpm e torque de 56,1 kgfm a partir de 1.500 rpm.

Outro detalhe é que a VW Amarok está em vias de ganhar uma segunda geração. Lançada em 2010, a picape da VW deve ser renovada entre 2023 e 2024, fruto de uma plataforma compartilhada com a futura Ranger na Argentina. O exemplar da Ford, porém, deve aparecer antes, em 2023.

Chevrolet S10

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos
  • Motor: 2.8 16V
  • Torque máximo: 51 kgfm a 2.000 rpm*
  • Potência máxima: 200 cv a 3.400 rpm
  • Transmissão: câmbio automático ou manual de 6 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.134 kg ou 1.220 kg (na CS manual 4×4)

Recentemente reestilizada, a S10 ocupa o segundo lugar entre as picapes mais fortes com louvor – mas também com asterisco, como você pode notar na ficha. O motor turbodiesel quatro cilindros gera 200 cv e torque 51 kgfm. Mas esse nível de força se dá nas variantes com câmbio automático. Com caixa manual, chega perto de 45 kgfm.

De qualquer forma, a Chevrolet oferece boa carga útil em suas diferentes versões – passa dos 1.200 kg nas opções cabine simples. E olha que seu motor oferece o torque máximo “só” nas 2.000 rpm.

Toyota Hilux

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos
  • Motor: 2.8 16V
  • Torque máximo: 50,9 kgfm a 2.800 rpm
  • Potência máxima: 204 cv a 3.400 rpm
  • Transmissão: câmbio automático ou manual de 6 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.190 kg

A líder do segmento de médias fechou o pódio das picapes mais fortes, mas ficou com o bronze por pouco pelos nossos critérios. Com o 2.8 turbodiesel, a Hilux chega a 50,9 kgfm, exatos 0,1 kgfm a menos que as versões automáticas da S10. Ironicamente, o veículo da marca japonesa supera o da GM em potência: 4 cv a mais.

Porém, ao contrário da maioria de seus pares, a Toyota Hilux encontra o máximo de força em uma faixa de rotações considerada até elevada para os padrões picapeiros: 2.800 rpm. Mesmo assim, tem boa capacidade de carga de até 1.190 kg.

Ford Ranger

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos
  • Motor: 3.2 20V
  • Torque máximo: 47,9 kgfm a 1.750 rpm
  • Potência máxima: 200 cv a 3.000 rpm
  • Transmissão: câmbio automático de 6 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.040 kg

Modelo mais barato da Ford no Brasil após o encerramento das fábricas por aqui, a Ranger se vale de um um motor Duratorq de cinco cilindros bastante elogiado pela robustez. O torque de quase 48 kgfm está disponível abaixo das 1.800 rpm, o que confere bastante agilidade à picape.

Esse motor está em versões recentes, como a Storm apresentada no ano passado. Porém, a linha Ranger tem configurações de entrada com o 2.2 de 160 cv e 39,6 kgfm 1.600 rpm (como na novata Black), com opções 4×2 e câmbio manual. Nestas, o torque é menor, mas a carga útil pode chegar a 1.168 kg

Assim como a Amarok, a Ford Ranger mudará, com a chegada de uma nova geração que será produzida na Argentina em parceria com a Volkswagen. O modelo deve ganhar novidades mecânicas, entre elas a caixa automática de 10 marchas que equipa o Mustang.

Nissan Frontier

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos
  • Motor: 2.3 16V (biturbo)
  • Torque máximo: 45,9 kgfm a 1.500 rpm
  • Potência máxima: 190 cv a 3.750 rpm
  • Transmissão: câmbio automático de 7 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.040 kg

Outra entre as picapes mais fortes sempre reverenciada quando o assunto é robustez e conforto. Produzida em Córdoba, na Argentina, o exemplar da Nissan chega quase aos 46 kgfm impulsionado pelos dois turbocompressores do motor de quatro cilindros. E o que é melhor: tamanha disposição “chega junto” nas 1.500 rotações.

A Frontier também tem esta versão do motor com apenas um turbocompressor, que é um pouco menos potente e trabalha com câmbio manual de seis marchas. São 160 cv. Só que o torque máximo é de ainda bons 41 kgfm e chega também em 1.500 giros.

A picape da marca japonesa será renovada em breve. Passará por um face-lift no próximo ano, conforme Autos Segredos já noticiou. Inclusive, suas patentes já foram registradas no INPI.

Mitsubishi L200 Triton

Foto | Mitsubishi/Divulgação
  • Motor: 2.4 16V
  • Torque máximo: 43,9 kgfm a 2.500 rpm
  • Potência máxima: 190 cv a 3.500 rpm
  • Transmissão: câmbio automático de 6 marchas ou manual de 5; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.055 kg

A linha de picapes médias da marca japonesa tem uma espécie de variações sobre o mesmo tema, que mudaram ao longo dos últimos anos. A Sport, a Outdoor e, mais recentemente, a Savana, mantêm o motor 2.4 com torque de quase 44 kgfm.

Vale destacar que as picapes da Mit sempre são referência em capacidade fora de estrada, com ótimos ângulos de ataque e de saída e vão livre do solo generoso. Os modelos são produzidos pela HPE Motors (representante da marca e também da Suzuki) em Catalão, no estado de Goiás.

Fiat Toro

Foto | Fiat/Divulgação
  • Motor: 2.0 16V
  • Torque máximo: 35,7 kgfm a 1.750 rpm
  • Potência máxima: 170 cv a 3.750 rpm
  • Transmissão: câmbio automático de 9 marchas; tração integral
  • Capacidade de carga: até 1.000 kg

Recentemente renovada, a Fiat Toro pode até ser considerada café com leite neste grupo. Afinal, é uma média-compacta em monobloco e menor, enquanto as médias usam chassis sobre longarinas. Mesmo assim, figura bem entre as picapes mais fortes do mercado.

Tudo graças ao motor turbodiesel, que despeja os 35,7 kgfm nas quatro rodas antes das 2 mil rotações. Ainda dispõe de uma caixa automática de nove marchas extremamente ágil, comportamento dinâmico de sedã e, mesmo assim, é capaz de carregar até 1 tonelada.

Com informações do AutosSegredos

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.