Consultoria técnica no abate é decisiva no lucro do pecuarista

Consultoria técnica no abate é decisiva no lucro do pecuarista

PARTILHAR
toalete frigorifico
Foto: Divulgação

Com freqüência o tema provoca controvérsia entre pecuaristas e  frigoríficos, mas de fato a consultoria técnica no abate ajuda no rendimento de carcaça.

Atualmente a cadeia da bovinocultura de corte consiste num segmento do agronegócio brasileiro de elevada concorrência, incertezas e redução continuada das margens de ganho. Os sistemas de produção de gado de corte são complexos e diversificados, não havendo fórmulas e nem recomendações únicas que possam ser largamente aplicadas por todo o Brasil.

Devido à falta de um padrão nacional de limpeza de carcaça no Brasil e por especificidades industriais, cada frigorifico estabelece critérios próprios de esfola, evisceração e toalete, o chamado P.O.P (Procedimento operacional padrão), e para que sejam realizados os procedimentos de forma padronizada, alguns pecuaristas têm recorrido a uma consultoria técnica para acompanhar seus lotes. A ideia é ter a supervisão de profissionais capacitados durante o abate, capazes de avaliar e garantir a qualidade do processo.

Qual o trabalho do consultor de abate

O profissional acompanha todo o processo de abate, desde a chegada dos animais no curral até o ultimo animal pesado na balança. Através de um olhar crítico e conhecimento técnico, o consultor garante que os processos de esfola (remoção do couro), evisceração (retirada das vísceras), toalete (remoção de membranas, nervos, sebo e possíveis contaminações), tipificação (determinação da classe e tipo de animal), e normas de bem-estar animal sejam aplicadas.

Importância da consultoria

Através de uma avaliação do histórico dos animais e do acompanhamento do abate no frigorifico, a proposta de uma empresa especializada é ser os “olhos do pecuarista” dentro da indústria. “O que garantimos é o respaldo técnico em todas as etapas do processo. Cada vez que a carcaça passa por um dos procedimentos, é preciso que se cumpram os padrões acordados. A partir disso, caso detectamos qualquer desvio do padrão, conseguimos corrigir imediatamente, evitando prejuízos ao pecuarista.” Relata a Zootecnista e sócia proprietária da Pró Arroba, empresa do segmento, Lawrene Antunes.

Segundo a empresária, cada frigorífico tem seu P.O.P (Procedimento operacional padrão), mas existe uma base, que se iguala muito em alguns aspectos. Sua estratégia é proporcionar uma uniformidade e o monitoramento completo até a chegada da carcaça na balança. “Até a balança esse animal ainda é do pecuarista e ele tem direito a uma supervisão.”

Resultados na prática

É muito importante atender a necessidade de cada produtor rural e de sua atividade, por isso, após o abate é feito um relatório completo que inclui informações como peso de carcaça, rendimento, acabamento de gordura, abcesso de vacina, hematomas, score ruminal, bonificações e penalizações, que vão proporcionar e auxiliar o produtor na sua tomada de decisões.

“A nossa consultoria é sobre tudo um feedback de todo sistema de produção dos nossos clientes. Após o abate é que ele vai saber onde teve sucesso e o que ele precisa melhorar: Manejo nutricional, genética, manejo de curral, sanidade e etc”, conclui a Zootecnista, consultora da Pró arroba, Isabela Vieira.

As consequências afetam o produtor rural e a indústria, uma vez que os contratos que exigem uniformidade.

Avaliando estas estatísticas, a Pró @ gera uma linha de tendência, fazendo correlações entre parâmetros que vão nortear as estratégias. Isso possibilita gerar um histórico, com identificação dos animais que mais estimulam a rentabilidade da propriedade rural. Cruzando os dados referentes à alimentação, genética e manejo, a empresa entrega um feedback ao produtor sobre seu sistema de criação, com avaliação se tem compensado ou não. Já dentro do frigorífico a demanda da empresa continua. No processo de retirada do couro do animal, por exemplo, um pequeno deslize pode causar deformidade em um corte específico, saindo parte da carne junto ao subproduto.

Sobre a Pró@

A Pró@ acaba de entrar no mercado brasileiro, acompanhando abates em todo estado do Mato Grosso do Sul, com perspectiva de atingir o centro-oeste. Conta hoje com um escritório na Rua João Pedro de Souza, 521 em Campo Grande – MS. Você pode entrar em contato pelo e-mail contato@proarroba.com.br, pelos telefones (67) 3023-3747/(67) 99920-2806 ou pelo formulário de contato abaixo:

Dúvidas?

Informe abaixo seus dados e sua dúvida que prontamente iremos responder.


Importante informar a sua cidade também.

-- conteúdo relacionado --

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.