Cooperativa Mineira compra Itambé e inicia novo ciclo

Cooperativa Mineira compra Itambé e inicia novo ciclo

logo itambe
Foto: Divulgação

Cooperativa de produtores leiteiros exerce direito de compra e adquiri por completo a empresa Itambé

Confira a nota emitida.

A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda (CCPR), decidiu exercer o seu direito de preferência para adquirir da Vigor Alimentos S.A. participação adicional de 50% no capital da Itambé Alimentos S.A..

Conforme noticiado por diversos canais de comunicação, no dia 3 de agosto, o Grupo Lala e o Grupo JBS (por meio das suas controladas FB Participações S.A. e JBS S.A.) entraram num acordo definitivo para compra e venda de ações representativas de 91,99% do capital social da Vigor, que detém 50% da Itambé.

Em decorrência desse fato, a CCPR foi notificada para se pronunciar sobre o exercício do seu direito de venda conjunta, pelo qual poderia vender sua participação de 50% no capital da Itambé, ou sobre o exercício do seu direito de preferência, pelo qual poderia comprar a participação de 50% no capital da Itambé detida pela Vigor, sempre nos mesmos termos e condições negociados entre o Grupo Lala e o Grupo JBS.

A CCPR optou por exercer seu direito de preferência e adquirir a participação de 50% detida pela Vigor na Itambé, efetuando a notificação na data de hoje.

A organização defende condições vantajosas para o fornecimento de leite da CCPR e uma valorização positiva das ações da Itambé, visando o fortalecimento das cooperativas associadas e produtores rurais.

Manteremos nossos produtores cooperados e o público em geral informados sobre as notícias futuras relacionadas a este tema.

Sobre a CCPR

Empresa iniciou atividade em maio de 1949, quando realizaram seu primeiro carregamento de garrafas de leite sob a responsabilidade da nova Cooperativa Central, rumo às padarias de Belo Horizonte.

Um ano antes, em meio a uma grave crise de abastecimento de leite, lideranças de seis cooperativas do interior de Minas Gerais aceitaram o convite do Governo do Estado e assumiram a usina estatal criada inicialmente para abastecer a capital. Ali começava a surgir a maior cooperativa de leite do Brasil. A jovem capital, então com 51 anos, já contava 350 mil habitantes e não parava de crescer, com os migrantes que chegavam do interior do Estado.

Foi assim que surgiu a Cooperativa Central, a CCPR. Numa época em que o Brasil começava a se urbanizar, um grupo de líderes cooperativistas transformou um desafio em oportunidade. Reunimos hoje 31 cooperativas dos Estados de Minas Gerais e Goiás e congregamos 8,5 mil famílias de cooperados, que têm no leite sua fonte de riqueza e trabalho.