CRI e Alta Genetics iniciam fusão no Brasil

CRI e Alta Genetics iniciam fusão no Brasil

PARTILHAR
Sergio Saud e Heverardo Carvalho em Uberaba. Fonte: Revista DBO.

Acordo global fechado no final de 2017 cria maior organização de genética do mundo.

Como previsto, as subsidiárias das empresas CRI e Alta Genetics no Brasil já iniciaram o processo de ‘due diligence’, com a reunião nesta manhã de 19 de janeiro na sede da Alta no Brasil, em Uberaba, entre o presidente da Alta, Heverardo Carvalho, e o diretor da CRI, Sérgio Saud. Nos próximos dias, será a vez de Heverardo visitar a sede da CRI no Brasil, em São Carlos, SP.

Ambos os executivos reiteram que, apesar do acordo de fusão e cooperação, a ser concluído até o meio do ano, as empresas seguirão com operações independentes.

Em 18 de dezembro de 2017 as empresas Koepon Holding BV (detentora da Alta Genetics, Valley Ag Software e SCCL) e Cooperative Resources International (CRI) – da qual fazem parte a Genex Cooperative, AgSource e Mofa Global -, anunciaram ao mercado seu processo de fusão. A nova empresa deve se tornar a maior organização genética do mundo, com sede em Wisconsin, nos EUA.

O acordo é não-vinculativo e está sujeito a due diligence e outras condições habituais, incluindo o atendimento a requisitos governamentais, entre outras aprovações. Uma vez concluído, o acordo final estará subordinado à aprovação por ambos os conselhos de administração, bem como os delegados da CRI.

Se bem-sucedida, as organizações planejam formalizar a fusão até meados de 2018. A Koepon é de propriedade privada, e a CRI é uma cooperativa de produtores rurais. A estrutura de operações da CRI será mantida como uma cooperativa na entidade resultante da fusão.

CRI Genética Brasil e Alta Genetics do Brasil são, respectivamente, subsidiárias destas empresas e permanecerão separadas, mesmo quando a fusão de CRI e Koepon for aprovada.

“Recebemos com muita alegria e visão de oportunidades o anúncio da fusão entre CRI e Koepon. Acreditamos num fortalecimento global no desenvolvimento de tecnologias que contribuam para oferecer o melhor em genética aos produtores. Podemos esperar, num futuro próximo, um enorme avanço nas pesquisas em genética e nos serviços oferecidos aos produtores de leite e corte, em todo o Brasil. Elevaremos o uso da inseminação artificial e o melhoramento genético de bovinos, no Brasil, para um outro nível.

No entanto, é preciso reforçar que a CRI Genética Brasil e a Alta Genetics do Brasil continuarão sendo concorrentes no mercado brasileiro. Mas cada uma buscando oferecer, a seu modo, as mais inovadoras e avançadas tecnologias do setor aos seus clientes”, destacou na ocasião o diretor da CRI Genética Brasil, Sergio Saud.

Leia mais em:

“A fusão representa um grande ganho no desenvolvimento de produtos e serviços de genética. Ambas as empresas possuem um vasto portfólio de programas de leite e corte que, a partir da unificação, representará um enorme avanço em pesquisas genéticas em todo mundo. O acordo será um passo importante e uma grande conquista para o setor produtivo”, disse o presidente da Alta Brasil, Heverardo Carvalho.

Fonte: Portal DBO

-- conteúdo relacionado --
Alta oferece vagas para Zootecnistas e Veterinário... Empresa de genética bovina abre seu processo seletivo para programa Jovens Talentos formados em Zootecnia e Medicina Veterinária. Programa Jovens tal...
Sucessão familiar: Melhoramento Genético que funci... Sucessão familiar: Urânio que fez Figo Bahadur que fez Figo Gadiran Urânio TE Silvânia é o 3º melhor PTA Leite do Teste de Progênie da ABCGIL 2017, P...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com