Criar peixes torna-se atrativo no Brasil

Criar peixes torna-se atrativo no Brasil

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Associação forte e atuante cria cenário ideal para que peixes de cultivo seja uma grande oportunidade para o produtor rural brasileiro.

A Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), entidade que reúne, fomenta, fortalece e defende a cadeia da produção de peixes de cultivo em nível nacional, ressalta o seu compromisso com a oferta regular de alimentos e envida esforços no sentido de orientar, acompanhar e dar suporte ao trabalho das suas associadas em todo o Brasil.

Nesse sentido, entre outras ações, a Peixe BR atua junto aos governos estaduais e ao governo federal para não implantar ações que impeçam o fornecimento de insumos para os projetos de piscicultura e o transporte de peixes para os frigoríficos, com o objetivo principal de manter o fornecimento estratégico de alimentos durante esse período, além da preservação do bem-estar animal.

Adicionalmente, a Peixe BR recomenda o atendimento das determinações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde, particularmente em relação às medidas sanitárias envolvendo os colaboradores das empresas associadas, que desempenham papel importante na cadeia de suprimentos de proteínas animais no país.

A Peixe BR também orienta suas associadas a reforçar a orientação de práticas sanitárias extensivas às famílias dos seus funcionários, clientes e parceiros, além de reduzir o trânsito de pessoas ao mínimo necessário e a adiar reuniões presenciais.

A entidade cumpre o seu papel de apoiar as autoridades públicas municipais, estaduais e federal, com a convicção de que a união de esforços neste momento é essencial para superar as adversidades, minimizar perdas e preparar o país para um novo momento de crescimento.

Manejo sanitário

Tilápia Saint Peter

A tilápia é um peixe de água doce que vem conquistando o paladar dos brasileiros. Preço acessível e pouco espinho para o consumidor, somado a bom rendimento de filé, velocidade de crescimento e boa taxa de conversão para o piscicultor. As características levaram a espécie a responder por 57% do total de peixes de cultivo produzidos no Brasil no ano passado, de acordo com anuário da Peixe  BR. A produção foi de mais de 432 mil toneladas. O maior crescimento foi observado no Paraná, que é o líder nacional, com alta de 18,7% ou 154 mil toneladas. Em segundo lugar vem São Paulo seguido de Rondônia. Em nível mundial aparecem a frente do Brasil a China, Indonésia e Egito.

Potencial mundial

A piscicultura vem sendo oportunidade de negócios no exterior. É o segundo mais importante segmento das exportações de pescado do Brasil, representando US$ 12 milhões. Em 2019 as exportações cresceram 26%. A tilápia é o peixe mais exportado, com aumento de 19%. Francisco Medeiros, presidente da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR), acredita que há ainda mais potencial para colocar a atividade como uma commoditie internacional, mas que a atividade ainda barra em muita oferta. “O consumo anual por pessoa é de 3,5 kg. Por isso investimos em campanhas como a Coma Mais Peixe para trazer mais informações ao consumidor e alavancar a atividade”, destaca. A iniciativa já atingiu 10 milhões de pessoas.

Com ajuda do Agrolink

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com