Crise do frango no Japão se deve em parte ao Brasil

PARTILHAR
capa-consumo-de-carne-de-frango-apos-cozimento
Consumo após cozimento não trás risco a saúde. Foto Divulgação.

Grande parte do frango vendido nos supermercados do Japão vem do Brasil e os preços subiram rapidamente. Brasil é responsável pela exportação de grande quantidade de frango para o Japão.

Para comprar a indispensável carne de frango como alimento rico em proteínas é preciso desembolsar mais do que há 5 meses. O Japão está passando pela onda de crise dessa ave.

Segundo o dono do supermercado Akidai, em Tóquio, Hiromichi Akiba, “5 meses atrás era comum o frango custar ¥88/100 gramas”. No entanto, agora as coxas da ave estão sendo vendidas a 108 ienes por 100 gramas.

Segundo Akiba, o motivo é a alta do preço do frango do Brasil. O aumento foi de 200% em comparação ao período antes da pandemia do novo coronavírus.

O Brasil é responsável pela exportação de grande quantidade de frango para o Japão, onde 70% vêm do outro lado do mundo. O motivo dessa ave ser mais barata que outros países é que o Brasil usa a ração produzida internamente, diferente de outros que dependem de importação. Por isso, os preços eram atraentes para o Japão.

4 motivos do aumento do preço do frango do Brasil

Os motivos dessa carne ter ficado mais valorizada foram o aumento da importação pela China, desde 2018, após a onda de febre suína; falta de mão de obra nos frigoríficos de frango no Brasil, elevação do custo de logística por causa da invasão russa na Ucrânia e a desvalorização do iene.

Por causa do preço quase chegando ao do frango nacional, os consumidores tinham uma tendência a consumir o produzido no Japão. Porém, o país nipônico enfrenta a alta dos custos das rações, como milho e soja, todos importados, o que fez elevar o preço do frango. Assim, agora tanto faz comprar o brasileiro ou o japonês.

Essas ondulações nos preços não afetam somente o consumidor para colocar as refeições à mesa, mas também os quiosques de yakitori e restaurantes.

Além disso, o carvão também terá aumento de preço. O dono de um yakitori disse para a ANN que ainda não pensa em mudar os preços do seu cardápio, mesmo com a queda no lucro da sua atividade.

Fonte: Portal MIE

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR